Imprimir
 

 

 

Associação Internacional de Lions Clubes – DMLC – Ano Leonístico 2020/2021

GOVERNADORIA DO DISTRITO LC-6

Rua São José, 2261 – Jardim Sumaré – CEP 14025-180 – Ribeirão Preto - SP

 

CARTA MENSAL DE SETEMBRO da

Coordenadoria Geral do Distrito LC-6

 

 

 

                                                  Ribeirão Preto, 01 de setembro de 2020

                                                    

 

Destinatários: PRESIDENTES DE CLUBES DO DISTRITO LC-6

 

 

MENSAGEM DO GOVERNADOR:

Um ótimo setembro a todos e a todas. Já iniciando o terceiro mês da Governadoria nesse ano leonístico 2020/2021, nossa esperança ainda é a de realizarmos nossas visitas administrativas por Região e presencial, em que pese todos os problemas que já enfrentamos e que ainda iremos enfrentar. Tomando sempre os cuidados que nos são recomendados pelos profissionais da saúde, para não nos expormos aos perigos que a pandemia é causadora, pedimos a todos e a todas que tenhamos tranquilidade e os cuidados necessários para e a enfrentarmos esse turbilhão de situações advindas e oriundas dessa Covid-19.

Tudo vai passar e a fé já nos diz que ainda nesse mês de setembro teremos a possibilidade de iniciarmos os nossos trabalhos presenciais, inclusive marcando nossas visitas administrativas nas Regiões A, B, C, D e E.

Para que isso se realize, e ainda neste mês de setembro, estaremos solicitando aos Presidentes de Região e Presidentes de Divisão que estudem a possibilidade de realizarmos essa atividade – reuniões administrativas – em suas áreas, não sem antes verificarem a agenda do Governador, para que não haja coincidência de datas com aquelas já comprometidas na agenda. Essas datas devem acontecer nas segundas e terças-feiras de cada semana. Vamos entrar em contato com os Presidentes de Região para que eles se articulem com os seus Presidentes de Divisão visando a realização dessas visitas.

Enquanto tudo isso não acontece, vamos mantendo nosso foco nos trabalhos contidos nas cartas mensais que são editadas pela nossa Coordenadoria Geral do Distrito, e que são enviadas aos interessados todo dia 1.º de cada mês.   São trabalhos que, mesmo virtuais, são capaz de serem executados com ótimos percentuais de aproveitamento e, se preciso for, temos ainda as redes de informações, do WhatsApp, do e-mail, dos celulares, do site do Distrito e de tantas outras opções para que possamos manter nossos trabalhos ativos;

Contamos com todos e todas vocês para que, juntos, possamos superar esse período tão difícil que vivemos.

Carinhosamente,

DG MJF Antonio Paulo Caliento, Governador do Distrito

 

EDITORIAL:

Vou aproveitar a onda de civismo que nos envolve neste mês de setembro para, nesta carta, abordar um assunto que, por incrível que possa parecer, ainda ocasiona dúvidas entre alguns Companheiros Leão, Companheiras Leão, Domadoras e Leos, e que, dentro dos meus modestos conhecimentos, vou procurar esclarecer: a questão da salva de palmas ao Pavilhão Nacional no encerramento das nossas assembleias.

É praxe que, em todas as assembleias dos Lions Clubes do Brasil há, ao final, solicitação do dirigente que comanda os trabalhos para que seja dada uma salva de palmas ao nosso glorioso Pavilhão Nacional.

Ocorre que, na década de 1980, começaram a ser inseridos em revistas e informativos de Lions artigos citando a proibição da “salva de palmas ao Pavilhão Nacional”, tendo por base o que diz o parágrafo único do artigo 30 da Lei n.º 5700, de 01 de setembro de 1971, assim especificado:

“É vedada qualquer outra forma de saudação”.

De se notar que o artigo 30 do mencionado diploma legal refere-se, exclusivamente, às “cerimônias de hasteamento ou arreamento, nas ocasiões que a Bandeira se apresentar em marcha cortejo”, o que não é o caso das assembleias do Lions, assim como na “execução do Hino Nacional” – o que também não é o caso em tela – “todos devem tomar atitude de respeito, em silêncio, os civis do sexo masculino com a cabeça descoberta e os militares em continência, segundo os Regulamentos das respectivas corporações”.  Note-se que não há referências às reuniões fechadas, que é o nosso caso. Ademais, registre-se, tanto o hasteamento como o arreamento da Bandeira ocorrem em recintos abertos ao público.

Considere-se, também, que o artigo 31 da já referida Lei apresenta um rol de manifestações de desrespeito à Bandeira Nacional, e portanto proibidas, sem que no mencionado leque de proibições esteja contida a “salva de palmas ao Pavilhão Nacional”.

Este assunto, inclusive, pela relevância, foi analisado pelo Colegiado 1988/1989 do CNG-Conselho Nacional de Governadores em reunião realizada no mês de junho de 1989, na cidade de Belo Horizonte/MG.

O CNG 88/89 analisou se era defeso ou não, nas assembleias dos Lions Clubes do Brasil, cujo civismo é mundialmente reconhecido, prestar-se uma homenagem ao Pavilhão Nacional ao termino dos seus trabalhos, com uma salva de palmas à Bandeira do Brasil, síntese da nossa nacionalidade. A Comissão Técnica Nacional de Estatuto e Regulamentos daquele Conselho emitiu parecer informando que, em pesquisas que haviam sido feitas no então Distrito L-17 (hoje nosso LC-6), nossa organização foi elogiada por autoridades do Exército Nacional pelo civismo que observamos na abertura e no encerramento das nossas reuniões, aprovando o que era observado pelos Lions Clubes.

Depois dessas análises e considerações, a plenária da assembleia do CNG 88/90 aprovou por unanimidade o parecer da sua Comissão Técnica Nacional de Estatuto e Regulamentos, que, para nosso orgulho, teve como relator o Companheiro Leão Nilson Pereira Maia, Governador 88/89 do então Distrito L-17.

Fato consumado, e assinada pelo seu Presidente CL Carmine Campagnone em 03 de junho de 1989, o Conselho Nacional de Governadores editou, aprovou e publicou a Resolução n.º 815-1988/1989, que estabeleceu:

“Os Lions Clubes do Brasil deverão continuar prestando justo e patriótica homenagem ao Pavilhão Nacional, com uma salva de palmas, no final das assembleias e demais eventos leonísticos realizados em recintos fechados.”

Esta Resolução do antigo CNG está em pleno vigor! E por que dessa afirmação? Explico: com o redistritamento do leonismo brasileiro, a partir do ano leonístico 2000/2001, quando foram criados os atuais 4 Distritos Múltiplos (LA, LB, LC e LD), e extinto o Conselho Nacional de Governadores, o acervo documental do CNG foi colocado à disposição dos quatro novos Presidentes dos Distritos Múltiplos 2000/2001. O que foi feito com aquela preciosa documentação do CNG, para seu aproveitamento ou reedição, até hoje ninguém deu qualquer explicação! E quer me parecer, salvo melhor juízo, que ninguém revogou a Resolução CNG 815-1988/1989. Por isso, ela está em pleno vigor!

Espero ter contribuído para esclarecer a questão junto àqueles que possuíam alguma dúvida. E ainda sobre o tema, e à guisa de orientação leonística, quero destacar: nada de pedir uma “calorosa”, ou uma “retumbante”, ou uma “vibrante” salva de palmas ao Pavilhão Nacional; a salva de palmas, pelo seu próprio sentimento cívico, por si só já é calorosa, retumbante ou vibrante. É isso aí!

PDG MJF Antonio Domingos Andriani, Coordenador Geral do Distrito

 

 SETEMBRO, MÊS DA DOMADORA E DA MULHER NO LEONISMO:

Setembro, mês histórico para todo povo brasileiro, foi reservado pelo calendário leonístico para marcar, também, o “Mês da Domadora e da Mulher no Leonismo”.

Cabe a nós, Companheiros Leão, pela afinidade que nos une, preparar a justa homenagem tecendo loas e louvores àquelas que, com o açoite da amizade verdadeira, fazem da jaula o primor da nossa existência.

Nos primeiros anos de funcionamento do Lions a mulher não participava das suas atividades. Deve-se ao CL Humberto Valenzuela, do Chile, Presidente Internacional 1955/1956, o ingresso da mulher em Lions Clubes; seu ponto de vista foi vitorioso em indicação que fez à Diretoria Internacional e, a partir daquele ano leonístico, as esposas dos Leões passaram a integrar nossa Associação. No Brasil elas recebem o título de “Domadora”, por indicação do CL Armando Fajardo, nosso Leão número um, para substituir a expressão “Leona” em uso em Clubes de idioma espanhol. A designação de “Companheira Leão” surgiu durante a 36.ª Convenção Nacional de Lions Clubes realizada em Belo Horizonte/MG, em maio de 1989; houve um plebiscito para a escola do nome da associada do Lions, ganhando a designação “Companheira Leão”; na 38.ª Convenção, realizada em Porto Alegre/RS, em 1991, foi ratificada a escolha que passou a vigorar desde então. Durante a 8.ª Convenção, também realizada em Porto Alegre, através de moção proposta pelo LC de São Paulo-Indianópolis, foi aprovado o mês de setembro para comemorar o “Mês da Domadora”. Posteriormente, por resolução do Conselho Nacional de Governadores do ano leonístico 1997/1998, quando este Coordenador Geral orgulhosamente fazia parte do Colegiado, a efeméride passou a ser denominada de “Setembro, Mês da Domadora e da Mulher no Leonismo”.

As mulheres, hoje, são o coração do movimento leonístico. Não apenas pela graça e encantamento da sua presença, mas também pelo dinamismo e dedicação que demonstram à vanguarda das atividades e das promoções que realizam em benefício dos menos favorecidos. E nós, Leões, nos orgulhamos disso! O chicote, em suas mãos, é o símbolo do império da ternura. Elas domam com amor, com carinho, com a amizade verdadeira, com renúncias e sacrifícios maravilhosos.

Alguém que já perdeu a sua Companheira escreveu uma crônica intitulada “Asa partida”, expressando a falta que sentia dela.   A Companheira que temos é a outra asa que permite nosso voo equilibrado e seguro, e por ela damos graças a Deus. Sem nossas Domadoras e Companheiras Leão seríamos pássaros de asa partida e, seguramente, se conseguíssemos algum voo este seria incerto e sofrido.

O Lions é um Clube privilegiado. Em todas as suas atividades o sucesso é marcante e marcado pela presença feminina, dando aquele toque de mão, de participação, de alegria, culminando com o amor que deve ser a base de todos os nossos propósitos.

Não podemos prescindir do trabalho das nossas estimadas Domadoras e Companheiras Leão, ornamento precioso das nossas reuniões e atividades. Se nos atirarmos a grandes empreitadas é por termos certeza de que elas estarão sempre ao nosso lado.

À nossa frente temos Deus, e à nossa retaguarda vocês estimadas Domadoras e Companheiras Leão! Como é bom vocês existirem! Sejam felizes hoje e sempre!

MÊS DA REVISTA LION:

Setembro registra no calendário leonístico a comemoração do “Mês da Revista Lion”. É a publicação oficial da nossa Associação Internacional de Lions Clubes, levando conhecimento a respeito das atividades realizadas pelos Clubes e pelos Distritos, trazendo a palavra de dirigentes e transmitindo mensagens do nosso movimento.

Aqui no Brasil a revista é editada em suas edições:

A “Revista Lion”, que tem como Editor e jornalista responsável o PID PMJF Zander Campos da Silva, foi fundada em 1963, e tem abrangência sobre os Distritos Múltiplos LA, LB e LD. O endereço do Editor é: Rua 17-A n.º 375, Setor Aeroporto, CEP 74070-100 – Goiânia – GO – E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

A “Revista Lion Brasil Sudeste”, que tem como Editora e jornalista responsável a CaL Denise Rodrigues, foi fundada em 1999, e tem como abrangência o nosso Distrito Múltiplo LC. O endereço da Editora é: Avenida Bernardino de Campos, 571 – Apto. 214 = CEP 11065-003 – Santos – SP – E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

A revista LION é editada por autorização da Diretoria Internacional, em 18 idiomas: alemão, chinês, coreano, dinamarquês, espanhol, finlandês, francês, grego, hindi, holandês, inglês, italiano, japonês, norueguês, português, sueco, tailandês e turco. As nossas duas edições nacionais estão classificadas entre as melhores do mundo.

Considerando essa feliz comemoração, estamos sugerindo aos nossos prezados Companheiros Leão e dulcíssimas Companheiras Leão Presidentes de Clubes do Distrito LC-6 que coloquem para apreciação e aprovação em suas próximas assembleias ordinárias um voto de louvor pela significativa efeméride, e que, se aprovado, se dê ciência da deliberação aos dois editores nacionais da revista.

Independentemente da sugestão que apresentamos no item anterior, seria elegante se os Presidentes e as Presidentes de Clubes enviassem uma mensagem pessoal aos dois editores, cumprimentando-os pela data e pelo muito que vêm fazendo pelo aprimoramente sempre constante das referidas publicações. Permitimo-nos sugerir que nessa mensagem pessoal sejam destacadas: a) os cumprimentos pela comemoração de mais um “Mês da Revista Lion”; b) que o dinamismo de cada edição coloca a revista entre as melhores que são editadas em todo mundo, o que representa a atuação do Editor(a) durante todos esses anos de absoluto empenho e dedicação; c) que o Clube, em nome de todos os seus associados, apresenta seus cumprimentos por tudo aquilo que tem sido feito pelo aprimoramento e engrandecimento daquele notável órgão informativo oficial, com votos extensivos à comissão editorial e auxiliares.

 

CALENDÁRIO LEONÍSTICO DE SETEMBRO:

- Mês da Domadora e da Mulher no Leonismo

- Mês da Revista “The Lion”

- Mês da 1.ª Reunião do Conselho Consultivo do Governador (antigo Comitê Assessor)

 

CALENDÁRIO CÍVICO DE SETEMBRO:

07 – Independência do Brasil

08 – Dia Mundial da Alfabetização

10 – Dia da Imprensa

18 – Dia dos Símbolos Nacionais

18 – Promulgação da Constituição de 1946

21 – Dia da Árvore

21 – Dia do Rádio

22 – Início da Primavera

27 – Dia do Ancião

28 – Lei do Ventre Livre (1871)

 

2.ª RCG DO DMLC SERÁ REALIZADA EM RIBEIRÃO PRETO:

Temos o prazer de informar nossa família leonística que a 2.ª Reunião do Conselho de Governadores do Distrito Múltiplo LC será realizada aqui em Ribeirão Preto, no período de 04 a 07 de março de 2021.

A notícia foi confirmada pelo CC PMJF Eduardo Jacob, Presidente do DMLC, ao DG MJF Antonio Paulo Caliento, Governador do Distrito LC-6, em 17/08/2021.

Acreditamos que um dos fatores que contribuíram para que o importante conclave ocorra em Ribeirão Preto deve-se, em grande parte, ao relacionamento de amizade que une o CC Eduardo Jacob ao DG Caliento. Foi um verdadeiro gol de placa para o Distrito LC-6.

Todos os detalhes do evento serão divulgados pelo DMLC na ocasião oportuna.

Será um acontecimento grandioso e de cunho nacional! Estamos todos de parabéns! Divulguem à vontade

 

A INCLUSÃO DO SUBSTANTIVO “CENTRO” NA DENOMINAÇÃO DO CLUBE:

Já se tornou praticamente “usos e costumes” na esfera leonística a adição do substantivo “Centro” na denominação de um Clube. Alguns exemplos são notórios: Lions Clube de Franca-Centro ou Lions Clube de Ribeirão Preto-Centro. Embora menos usuais, às vezes notamos Lions Clube de Votuporanga-Centro ou Lions Clube de São José do Rio Preto-Centro.

“Centro” faz referência a ponto central, bairro central, centro comercial, centro da cidade, e por aí vai. Nada, absolutamente nada, nos conduz a um Lions-Centro.

Não existe, em qualquer Carta Constitutiva de Clube, a inclusão da expressão “Centro” ao seu nome. Aliás, Lions Internacional não reconhece essa designação no que diz respeito à nomenclatura de um Clube de Lions.

Todo primeiro Clube fundado no município deve ser considerado “Mater”. Sabemos que esta expressão é um substantivo feminino designativo daquela que é ou desempenha a função de mãe, da mulher que gerou. Mas sabemos também que, no sentido figurado, significa “o que está na origem”, “a razão ou causa de ser”, “a questão mater”,

Com o surgimento de novas unidades leonísticas nas cidades, e para evitar inclusive conflitos legais, Lions Internacional determina que, logo após o nome do município, seja adicionado um novo designativo para distinguir o novo Clube. O Estatuto do Distrito LC-6, inclusive, já estabelece isso no § único do seu artigo 10: “Havendo mais de um Clube no município, as identificações deverão ser acrescidas de um complemento que os diferenciem.”

Tempos atrás, sempre que novos Clubes surgiam nos municípios que já contavam com Clubes de Lions, convencionou-se adicionar a estes, não se sabe porque cargas d’água, o substantivo “Centro”, para dizer que naquela cidade já existia um Clube de Lions. E essa prática virou moda, sem ser oficial. Tanto é que, hoje, como dissemos no primeiro parágrafo acima, aqui no LC-6 virou moda e já nos acostumamos com Lions Clube de Franca-Centro, Lions Clube de Ribeirão Preto-Centro ou Lions Clube de Votuporanga-Centro. Isso não existe! O que temos é Lions Clube de Franca, Lions Clube de Ribeirão Preto ou Lions Clube de Votuporanga. E devem ser considerados Clubes “Mater”. Os que vieram depois tem um complemento que os identificam.

Assim, em nossa unidade distrital, e em cidades que contam com mais de um Clube, temos as seguintes configurações oficiais (classificados por data de fundação):

Lions Clube de Ribeirão Preto (09/03/1959)

Lions Clube de Ribeirão Preto-Campos Elíseos (10/04/1969)

Lions Clube de Ribeirão Preto-Jardim Paulista (21/12/1976)

Lions Clube de Ribeirão Preto-Ipiranga (26/10/1978)

Lions Clube de Franca (20/09/1958)

Lions Clube de Franca-Sobral (26/05/1977)

Lions Clube de Franca-Cidade Nova (16/10/1985)

Lions Clube de Franca-Imperador (07/10/1986)

Lions Clube de Franca-Inovação (03/12/1998)

Lions Clube de Votuporanga (22/06/1965)

Lions Clube de Votuporanga-Brisas Suaves )19/03/1991)

Lions Clube de Votuporanga-Grandes Lagos (28/08/2010)

Lions Clube de Votuporanga-Abílio Calile (04/10/2011)

Lions Clube de Fernandópolis (17/06/1964)

Lions Clube de Fernandópolis-Cidade Progresso (23/06/1990)

Lions Clube de Guaíra (12/06/1973)

Lions Clube de Guaíra-Águas Correntes (04/02/2009)

Lions Clube de Nhandeara (20/04/1978)

Lions Clube de Nhandeara-Aliança (22/11/2019)

Lions Clube de Olímpia (28/05/1964)

Lions Clube de Olímpia-Energia (12/02/2020)

Lions Clube de São José do Rio Preto (07/09/1953)

Lions Clube de São José do Rio Preto-Sul (15/10/1968)

Lions Clube de São José do Rio Preto-Letícia Arroyo (04/05/2018)

Lions Clube de Sertãozinho (14/02/1967)

Lions Clube de Sertãozinho-Centenário (29/05/1995)

Está na hora de absorvermos os fatos e a realidade! Lions Centro não existe!

A QUESTÃO DO NÍVEL DE COMPETÊNCIA:

Você sabe por que o Governador do Distrito nomeia dezenas de Assessores e Coordenadores em sua gestão? É para que, com ele, esses auxiliares dividam as inúmeras responsabilidades na administração de um ano leonístico! Todos, cada um na sua área específica, são indispensáveis para que a gestão leonística no Distrito flua na mais absolua normalidade.

Alguns Presidentes de Clubes, seja pela amizade ou mesmo pela inegável capacidade de quem é procurado, têm por hábito canalizar seus pedidos, por exemplo, para um único dirigente. Este, por elegância ou sem querer melindrar quem quer que seja, aceita as solicitações e vai acumulando a condição de “consultor”, muitas vezes em prejuízo da execução das suas funções específicas. É elogiável, mas não é legal!

Meu avô já dizia: “cada macaco em seu galho”. Guardadas as devidas proporções, é o que deve ocorrer entre nós aqui no Distrito LC-6. Vamos, para exemplificar, mencionar algumas situações que podem ocorrer:

 

    1. Falece um componente do Clube. Um dos seus Diretores, no mesmo dia, comunica o fato para esta Coordenadoria Geral ou para o Governador, “mas apenas para decretação do luto oficial”. No dia seguinte ao sepultamento, deve entrar em contato direto com o Assessor Distrital da Mútua Leonística para as providências práticas cabíveis (encaminhamento da certidão de óbito, identificação dos beneficiários legais, dados bancários para depósito do pecúlio ou esclarecendo que o cheque correspondente poderá ser encaminhado para a Diretoria que esta se encarregará do pagamento entre outras). O Assessor Distrital da Mútua Leonística determinará todas as providências e encerrará o caso. Se surgir alguma situação não rotineira, aí sim o Assessor entrará em contato com a Governadoria.
    2. Surge no Clube uma situação ou algum problema mais sério com seu Leo Clube. A Diretoria entrará em contato direto com a Assessora Distrital de Leo Clube. Esta tomará pé da situação e determinará as providências para solucionar o problema. Caso eventualmente não consiga, aí sim ela entrará em contato com a Governadoria para mediação da questão.
    3. O Clube está encontrando dificuldades para desenvolver e implementar uma atividade de serviço que está desejando realizar. Entre em contato direto com o Coordenador do GST do Distrito e peça a ajuda que se fizer necessária.
    4. Problemas de treinamento e preparo de liderança com associados do Clube? Entre em contato direto com o Coordenador do GLT do Distrito e solicite a ajuda necessária.
    5. Surgiram dúvidas a respeito de questões relacionadas com o protocolo leonístico? Acionem, em primeiro lugar, os Assistentes Distritais de Protocolo Leonístico da respectiva Região. Eles possuam condições e capacidade para solucionar e resolver qualquer questão. Ou, em qualquer circunstância, eles recorrerão ao Assessor Distrital de Protocolo Leonístico.
    6. Desejam reformar ou atualizar o Estatuto ou o Regimento Interno do Clube? Procurar o Assessor Distrital de Estatuto e Regulamentos. Ele está altamente qualificado para fornecer orientação segura.
    7. Seu Clube deseja fundar outro Lions Clube? Procurem o Presidente da respectiva Região, com intermediação do seu Presidente de Divisão. Aquele é Presidente de uma comissão técnica especializada para essa finalidade, que, este ano leonístico, já foi oficialmente constituída pelo Governador do Distrito. Aliás, e só para relembrar, o Presidente do Clube é membro efetivo da referida comissão.
    8. Vocês estão pretendendo obter subsídios para desenvolver e gerenciar um programa de LCIF? Nosso Coordenador de Lions Clubs International Foundation tem uma capacidade extraordinária para fornecer uma orientação segura.
    9. Surgiu algum problema sério de finanças em sua unidade? Reporte-se diretamente a algum dos Diretores titulares ou suplentes da Comissão de Finanças. Ele certamente orientará a forma correta de solucionar o problema.
    10. E assim sucessivamente com todas as Assessorias da equipe de colaboradores da Governadoria: meio ambiente e combate à fome; concurso de eficiência; Cartaz sobre a Paz; Lions Quest; intercâmbio juvenil; diabetes; visão; câncer pediátrico e dezenas de outros.

Agora, se vocês quiserem um canal ainda mais direto para suas tratativas, e mais condizente com o nível de competência, e sem passar diretamente pelas Assessorias, reportem seus problemas para seu respectivo Presidente de Divisão, que está apto para resolver ou encaminhar situações. Se eventualmente não conseguir, ele se reporta ao seu Presidente de Região. Se os dois persistirem com alguma dúvida, aí sim recorrerão às Assessorias competentes.

Administrar é simples! Às vezes somos nós que complicamos as coisas! E a observância dos níveis de competência é o que dá vida a uma administração de sucesso!

 

ORDEM DE PRECEDÊNCIA PARA ASSEMBLÉIA DE VISITA DO GOVERNADOR:

Alguns estimados Companheiros Leão que exercem a função de Diretor Social em seus respectivos Clubes, embora poucos, ainda encontram certa dificuldade na composição da mesa dirigente quando da realização de solenidades festivas de visita do casal Governador. São eles os responsáveis pela formação da mesa nessas ocasiões.

De se notar que a execução de um protocolo correto tem início com a formação da mesa dirigente. Se esta for conduzida com a observância das normas vigentes, tudo o mais fluirá em consonância com o que o protocolo leonístico exige.

Para colaborar com aqueles Diretores Sociais que ainda precisam de alguma orientação, e apenas imbuídos de um sentimento de companheirismo, fornecemos abaixo a ordem de precedência para composição da mesa dirigente em uma assembleia festiva de visita do casal Governador.

DIRIGENTES LEONÍSTICOS

Presidente do Clube

Governador do Distrito

Presidente do Conselho de Governadores do Distrito Múltiplo LC

Ex-Presidentes do Conselho de Governadores do Distrito Múltiplo KC

Ex-Governador do Distrito Imediato

1.º Vice-Governador do Distrito

2.º Vice-Governador do Distrito

Ex-Governadores do Distrito (por ordem decrescente)

Coordenador Geral do Distrito

Secretário da Governadoria do Distrito

Tesoureiro da Governadoria do Distrito

Diretor da Escola de Dirigentes do Distrito

Presidentes de Região (precedência para o da região do Clube)

Presidentes de Divisão (precedência para o da divisão do Clube)

Presidente do Distrito LEO

Coordenadores da Equipe de Ação Global

Assessores Distritais

Assistentes Distritais

Presidentes de Clubes (por ordem alfabética do município)

Ex-Presidentes de Clubes imediatos (por ordem alfabética do município)

Secretários de Clubes (por ordem alfabética do município)

Tesoureiros de Clubes (por ordem alfabética do município)

Demais Diretores de Clubes do ano leonístico

Ex-Presidentes de Clubes (por ordem alfabética do município)

AUTORIDADES CÍVIS, MILITARES E ECLESIÁSTICAS

Prefeito Municipal

Juíz de Direito da Comarca ou Diretor do Fórum

Presidente da Câmara Municipal

Promotor Público da Comarca ou Diretor do Ministério Público

Vice-Prefeito Municipal

Delegado de Polícia

Autoridades militares (por ordem: Marinha, Exército, Aeronáutica e Polícia Militar)

Vereadores

Dirigentes religiosos

Presidente de Rotary clube

Venerável de Loja Maçônica

Presidente do Clube onde se realiza a reunião (se for o caso)

Presidente da Associação Comercial e Industrial

Registros importantes:

Quando o Secretário do Distrito, o Tesoureiro do Distrito ou o Diretor da Escola de Dirigentes for um Ex-Governador de Distrito, será chamado quando da convocação dos Ex-Governadores, dentro da hierarquia do seu ano leonístico.

Muitos Clubes tem por tradição convidar autoridades civis, militares e eclesiásticas para participar de suas assembleias. É uma honra e nos sentimos recompensados por isso. Só que protocolo é protocolo, e o leonístico deverá ser rigorosamente observado quando do chamamento para composição da mesa dirigente. A prioridade de uma reunião leonística é para os dirigentes leonísticos e isso não é demérito para ninguém. Aliás, autoridades sabem avaliar esse posicionamento, pois, em suas áreas, eles também têm o seu protocolo. No caso da precedência acima, as autoridades deverão começar a ser nomeadas após o chamamento do Ex-Governador do Distrito Imediato, intercalando-se um dirigente leonístico e uma autoridade (observando-se sempre a ordem de precedência estabelecida). Um outro aspecto importante: representante não deve ocupar o lugar do representado. Por exemplo: se um Vereador estiver representando o Prefeito, ele deve ser chamado para a mesa dirigente na qualidade de Vereador e não na vaga que competir ao Prefeito. Agindo assim, o Clube, o Clube não estará fazendo nada mais do que respeitar o protocolo leonístico, que vem sendo denegrido e agredido de forma inconcebível.

SUGESTÃO DE PROTOCOLO PARA VISITA DO CASAL GOVERNADOR:

Estamos fornecendo abaixo, para colaborar com suas gestões, uma sugestão de protocolo para a assembleia de visita do casal Governador aos Clubes.

Queremos afirmar, para não deixar qualquer dúvida, que, com esse encaminhamento, não estamos atropelando as atribuições da Assessoria Distrital de Protocolo Leonístico. O PDG MJF Manoel da Rocha Freitas, titular daquela Assessoria, foi previamente consultado e aprovou o encaminhamento dessa nossa proposta. Agradecemos a compreensão daquele nosso ilustre Ex-Governador.

PROTOCOLO SUGERIDO:

1.ª PARTE – FORMAÇÃO DA MESA DIRIGENTE

O Diretor Social, exatamente no horário estabelecido no convite, e observando rigorosamente a ordem de precedência, dirige-se ao microfone e anuncia os nomes para formação da mesa dirigente, bem como sua extensão, declinando os nomes dos demais dirigentes e convidados. Depois, comunica o fato: “Companheiro Presidente (ou Companheira Presidente, a mesa está constituída”. Apenas isso!

2.ª PARTE – ABERTURA, INVOCAÇÃO A DEUS E HINO À BANDEIRA

Presidente bate o sino.

Presidente: “Invocando a Deus, pela grandeza da Pátria e pela paz entre as pessoas, damos por iniciada esta assembleia festiva do Lions Clube de ........................................, onde temos a satisfação de receber a visita do casal Governador do Distrito LC-6, MJF Daisy e DG MJF Antonio Paulo Caliento.

“Solicitamos que todos permaneçam em pé, cada um dentro da sua fé, guardando um minuto de silêncio, enquanto ouviremos a Invocação a Deus na palavra do Companheiro Leão ............................................. (ou da Companheira Leão ...................................................).”

(logo após o término da leitura da Invocação a Deus)

"Ainda em pé, convidamos os presentes para me acompanharem na entoação da primeira estrofe e coro do Hino à Bandeira.”

(logo após o Hino)

“Convidamos que todos ocupem seus lugares.”

 3.ª PARTE – NOMEAÇÃO DO MESTRE DE CERIMÔNIA

Presidente bate o sino.

Presidente: “Convidamos o Companheiro Leão .................. ............ (ou a Companheira Leão ................................) para exercer as funções de Mestre de Cerimônia desta noite, e o(a) convidamos para que venha até a mesa dirigente para receber o colar alusivo a essas funções.”

Observação: o(a) Mestre de Cerimônia vai até a frente do(a) Presidente, recebe o colar (sem tocá-lo, pois o Presidente o coloca em seu pescoço), dirige-se ao microfone e faz seu agradecimento pela indicação. Sugestão: “Agradeço o(a) Companheiro(a) Presidente por ter me concedido o privilégio de atuar como Mestre de Cerimônia desta importante solenidade. Espero cumprir minha missão a contento.”

(logo após a manifestação do Mestre de Cerimônia)

4.ª PARTE – SAUDAÇÃO AO CASAL GOVERNADOR

Presidente bate o sino.

Mestre de Cerimônia: “Convidamos nosso(a) Diretor(a) Social, CL .......................(ou CaL .................................) para que, em nome do Clube, faça a saudação ao casal Governador.”

(um minuto depois da saudação)

5.ª PARTE – TROCA DE MIMOS

 Presidente bate o sino.

 Mestre de Cerimônia: “Convidamos o casal Presidente para que, em nome dos associados do nosso Clube, entregue um mimo ao casal Governador.”

 (depois da troca de presentes)

 6.ª PARTE – TÉRMINO DO PROGRAMA DO MESTRE DE CERIMÔNIA

 Presidente bate o sino.

(o Mestre de Cerimônia ocupa o microfone e faz seus agradecimentos. Sugestão: “Agradeço ao CL (ou a CaL) Presidente por ter me concedido a honra de atuar como Mestre de Cerimônia desta assembleia festiva, e lhe devolvo o colar alusivo a essas funções.” (vai até a frente do(a) Presidente e devolve o colar, sem tocar. (O(a) Presidente é quem retira o colar do seu pescoço).

7.ª PARTE – SAUDAÇÃO EM NOME DOS DIRIGENTES E CLUBES VISITANTES

Presidente bate o sino.

Presidente: “Convido o PDG MJF ............................................................., do Lions Clube de ..................................................., para uma saudação em nome dos dirigentes leonísticos e Clubes visitantes presentes.”

(depois da saudação)

8.º PARTE – MENSAGEM DO GOVERNADOR

Presidente bate o sino.

Presidente: “Companheiros, Companheiras, Domadores, Leos e visitantes. Chegou o momento maior da festiva desta noite. É o momento de ouvirmos a mensagem do Governador do Distrito LC-6, DG MJF Antonio Paulo Caliento, a quem dispensaremos nossa melhor atenção.”

(depois da mensagem do Governador)

9.ª PARTE – LEITURA DA ORAÇÃO PELO BRASIL E ENCERRAMENTO

Presidente bate o sino.

Presidente: Convidamos o CL ............................................................................ (ou a CaL ..................................................) para proferir a Oração pelo Brasil.”

(depois da leitura da Oração pelo Brasil)

“Desejamos consignar um agradecimento especial aos Companheiros, Companheiras e Domadoras do nosso Clube que colaboraram para realização da festiva desta noite.”

“Agradecemos igualmente a visita dos queridos Companheiros, Companheiras e Domadoras dos Clubes irmãos, que aqui compareceram para enriquecer ainda mais esta solenidade de visita do casal Governador.”

“Agradecemos, também, os prezados e diletos dirigentes leonísticos que registraram suas presenças, o que muito nos honrou.”

“Queremos, em nome dos Companheiros, Companheiras e Domadoras do nosso Clube manifestar ao casal Governador e honra que sentimos em recebe-los como visitante oficial. A mensagem e incentivo que nos trouxeram servirão para engradecer ainda mais as nossas atividades, o nosso movimento e o nosso Distrito LC-6.!

“Informando que o jantar será seguido a servir, damos por encerrada esta assmbléia festiva e convidamos todos para uma saudação ao Pavilhão Nacional.”

Observações deste Coordenador Geral:

    1. Este é um roteiro enxuto. Não há necessidade de se prolongar em demasia uma festiva de visita do casal Governador. Isso, salvo raríssimas exceções, não agrada ninguém. Com o roteiro acima sugerido, a “fatura” poderá ser liquidada em pouco mais de uma hora.
    2. A escolha de apenas um dirigente para falar em nome dos dirigentes e dos Clubes visitantes servirá para agilizar a reunião. Não existe a mínima necessidade de muita gente ficar falando.
    3. Um cuidado especial deverá ser observado pelo(a) Diretor(a) Social na formação da mesa dirigente e sua extensão. É imprescindível observar a ordem de precedência. Outra observação: dirigentes da mesma categoria não devem, sempre que possível, ser colocados em mesas separadas. Exemplo: Ex-Governador na mesma mesa com outro Ex-Governador.
    4. Alertar o(a) Mestre de Cerimônia. Ele não toca no colar em nenhuma hipótese. É o(a) Presidente que coloca e retira o colar do seu pescoço.
    5. O(a) Presidente não deve ter receito de usar o sino e o martelo como alerta, principalmente se houver muito zum-zum-zum na plateia.
    6. Horário foi feito para ser cumprido. Se a assembleia estiver marcada para as 21:00 horas, o(a) Diretor(a) Social deverá começar a formação da mesa dirigente exatamente neste horário. Nada de justificar que “vai atrasar um pouco porque estamos aguardando a chegada de determinada autoridade”. Além do mais, autoridade que se presa sabe cumprir horário.
    7. O(a) Presidente deve evitar “abrir a palavra” aos visitantes (uma exceção poderá ser feita ao Prefeito Municipal, se estiver presente), pois, se fizer isso, “a coisa vai longe!.
    8. O PDG que for convidado para falar em nome dos dirigentes e Clubes visitantes deverá ser alertado, com diplomacia, sobre o tempo que lhe será concedido, e para que não se exceda do mesmo. E deve ser comunicado, se possível com alguns dias de antecedência, que será convidado para transmitir sua mensagem, a fim de evitar aquela famosa afirmativa de “ter sido pego de surpresa”.
    9. Uma assembleia rápida possibilita um tempo maior para o companheirismo durante o almoço ou jantar de confraternização.
    10. Esta Coordenadoria Geral continua à disposição dos Clubes para colaborar em tudo que for necessário, assim como nosso estimado Assessor Distrital de Instrução Leonística.

 

O LIONS E A POLÍTICA:

Além da terrível situação que estamos atravessando diante da pandemia da Covid-19, alguns Clubes do Distrito (que esperamos sejam poucos) muito provavelmente se defrontarão com outra delicada questão no transcorrer deste ano leonístico e que poderá abalar suas estruturas, a exemplo do que já ocorreu aqui mesmo do LC-6 em época não muito distante: estou me referindo às próximas eleições municipais que serão realizadas no dia 15 de novembro de 2020.

É muito natural, e faz parte do estado democrático de direito em que ainda estamos vivendo, que alguns prezados Companheiros Leão e dulcíssimas Companheiras Leão, no próximo pleito, venham se lançar como candidatos a uma vaga nos Legislativos Municipais.

É um direito líquido e certo! O que se precisa para o bem da harmonia que existe em nossa família leonística é separar o joio do trigo, ou seja, observar onde começa e termina o direito de cada um.

Existe necessidade, em primeiro lugar, de se ater àquilo que é determinado pelos Propósitos do Lions Clube estabelecidos por Lions Internacional. Esse nosso diploma legal proíbe, em seu texto, que assuntos de ordem política e religiosa não devem ser discutidos pelos associados no Clube. Atentem para o detalhe: não devem ser discutidos pelos associados NO Clube. Fora do Clube cada um pode discutir política onde bem entender.

Dessa forma, a sede de um Lions Clube é local inviolável para práticas políticas e religiosas. Mesmo as preferências dos associados, favoráveis ou contrários a candidatos, sejam eles quais forem, não devem ser manifestadas NO Clube.

Quanto aos Companheiros Leão ou Companheiras Leão candidatos nada impede que eles usem o distintivo do Lions nas suas campanhas ou manifestações políticas (pois, afinal de contas, “é uma honra ser Leão”). O que lhes é vedado, nessas ocasiões, é dizer que fizeram essa ou aquela campanha ou atividade social para o Lions. Quem realiza ações leonísticas É O CLUBE e não o LEÃO CANDIDATO. É aqui que digo ser necessário separar o joio do trigo. Que cada Leão candidato faça sua manifestação política, publicitária, ou seja lá o que for, sem envolver atividades realizadas pelo Clube. Isso não é legal nem permitido!

Outro fato que ocorre costumeiramente às vésperas de eleição municipal: candidato ao cargo de Prefeito Municipal solicitar para comparecer a alguma assembleia do Clube para expor suas metas e ambições. Diz o bom-senso que os dirigentes do Clube, de forma diplomática, devem rechaçar pedido dessa natureza, explicando gentilmente que, tanto a filosofia como a alta direção do leonísmo, não aprovam a cessão dos seus próprios para agendamento político. Além do mais, se aceitar um pedido dessa natureza o Clube poderá dar entender à comunidade, de forma clara e objetiva, que é simpático a alguma causa partidária. Mesmo que “todos” os candidatos do município façam o pedido, a cessão da dependência do Clube não deve ser autorizada.

Cada Companheiro, Companheira ou Domadora pode ter simpatia por este ou aquele candidato, mas a prudência recomenda que isso seja pura convicção pessoal e não vá para as dependências do Clube.

O Lions, como entidade de direito privado, e sem qualquer finalidade lucrativa, tem como missão trabalhar junto à comunidade para suprir ou amenizar suas necessidades, e que não pode e nem deve se envolver com atividade política.

Quero afiançar que esta é uma manifestação extritamente pessoal deste Coordenador Geral, que certamente poderá ocasionar alguma contestação. Mas é o meu ponto de vista!

CONCURSO DISTRITAL DE INSTRUÇÃO LEONÍSTICA DO AL 2020/2021

O DG MJF Antonio Paulo Caliento editou a resolução nº 12-2020/2021, de 07 de agoato de 2020, instituindo e regulamentando o “Concurso Anual de Instrução Leonística” no Distrito LC-6 durante o ano leonístico 2020/2021.

O Governador considerou, em seu documento, que a instrução leonística serve para manter Companheiros Leão, Companheiras Leão, Domadoras e Leos de um Lions Clube, independentemente do tempo de afiliação de cada um, atentos e conscientes a respeito da filosofia do movimento leonístico, das leis que o regem, da sua organização e, acima de tudo, da importância do nosso envolvimento com o legado que nos foi deixado por Melvin Jones.

Disse, também, que uma das formas de manter viva a chama dos nossos ideais é incentivar e incrementar a realização da instrução leonística, no seu mais amplo sentido, durante todas as assembleias realizadas pelos Lions Clubes.

No regulamento que acompanhou a resolução, foram estabelecidos os seguintes critérios:

- O concurso instituído é destinado a todos os Companheiros Leão, Companheiras Leão, Domadoras e Leos associados dos Lions Clubes do Distrito LC-6.

- Cada instrução leonística produzida deverá ser lida durante uma das assembleias ordinárias dos próprios Clubes, ser registrada em ata, e ter como objetivo: manter os associados atuantes e motivados, através da expressão da sua criatividade; oportunizar a qualificação acerca do leonismo, buscando informações e conhecimentos; reduzir a evasão de associados, resgatando-lhes a autoestima e mantendo-os participantes; oportunizar o intercâmbio cultural entre os Clubes do Distrito LC-6.

- Cada instrução leonística deverá ser inédita, ter cunho positivo, e ser criada pelo próprio autor participante, não sendo aceita cópia de texto já produzido ou até já ter sido publicado pelo próprio autor.

- O tema para criação da instrução leonística é livre, mas exclusivamente leonístico, podendo ser apresentado em forma de texto ou poema.

- Para efeito do concurso será aceita apenas uma instrução leonística por participante.

- Poderão participar do concurso todos os associados dos Clubes do Distrito LC-6 que estejam em dia com suas obrigações junto ao Distrito e Lions Internacional e cujas Diretorias devem incentivar a participação de todos.

- Fica vedada a participação no concurso dos dirigentes ligados diretamente ao “staff” da Governadoria.

- O período de vigência será de setembro de 2020 a maio de 2021.

- O concorrente deverá apresentar a instrução leonística com um mínimo de 1.500 (um mil e quinhentos) caracteres e o máximo de caracteres fica a critério do bom-senso do autor, com sua identificação e o Clube ao qual pertence. Contam-se os caracteres desde o título até o ponto final, excluindo-se o nome do autor e Clube ao qual pertence. Caracteres são letras, números e sinais de pontuação. Espaços entre as palavras não são caracteres. Se a instrução leonística for impressa em computador, este faz a contagem automaticamente.

- No período de setembro/2020 a maio/2021 as Diretorias dos Clubes devem encaminhar as instruções leonísticas divulgadas em suas reuniões, acompanhadas das atas que registrarem sua realização, ao Assessor Distrital de Instrução Leonística, PMJF Antonio Douglas Zapolla, por correspondência registrada (rua General Carneiro n.º 664 – CEP 14340-000 – Brodowski – SP), ou por e-mail ( O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ).

- As instruções leonísticas participantes serão julgadas na Governadoria durante o mês de junho de 2021.

- A análise e classificação das instruções leonísticas serão feitas pelo
Assessor Distrital de Instrução Leonística, juntamente com uma comissão especial que por ele será designada, esta com conhecimento e autorização prévia do Governador do Distrito, que levará em conta a correção gramatical, desenvolvimento e conclusão. A classificação será de 1.º ao 10.º colocado.

- O participante que tiver sua instrução leonística classificada em 1.º lugar receberá um troféu especial da Governadoria e um certificado de apreciação. Aos demais classificados até o 10.º lugar será conferido um certificado de mérito.

- A instrução leonística classificada em 1.º lugar será publicada no BIG-Boletim Informativo da Governadoria.

- A entrega da premiação ocorrerá durante a realização da 1.ª Reunião do Comitê do Gabinete Distrital do ano leonístico 2021/2022 (encerramento do ano leonístico 2020/2021), em local e data que serão definidas pelo futuro Governador 2021/2022.

 

DATAS JÁ RESERVADAS NA AGENDA DO GOVERNADOR, ATÉ HOJE:

19/09/2020 (sab) – Lions Clube de Mirassol

26/09/2020 (sab) – Reunião do DMLC – Campinas/SP

27/09/2020 (dom) – Reunião do DMLC – Campinas/SP

29/10/2020 (qui) - Lions Clube de São Sebastião do Paraíso.

20/11/2020 (sex) – Lions Clube de São Joaquim da Barra

21/11/2020 (sab) – Reunião do Conselho de Ex-Governadores do Distrito LC-6

22/11/2020 (dom) – 2.ª Reunião do Comitê do Gabinete Distrital do LC-6

23/11/2020 (seg) - Reservado

28/11/2020 (sab) – Lions Clube de Guariba

09/02/2021 (ter) – Lions Clube de Brodowski

20/02/2021 (sab) – Reunião do CEG e 3.ª Reunião do Comitê do Gabinete Distrital

21/02/2021 (dom) – 3.ª Reunião do Comitê do Gabinete Distrital do LC-6

23/02/2021 (ter) – Lions Clubes de Sertãozinho (2 Clubes)

26/02/2021 (sex) - Lions Clube de Miguelópolis

02/03/2021 (ter) – Lions Clube de Passos

03/03/2021 (qua) – Reservado

04/03/2021 (qui) – 2.ª RCG do Distrito Múltiplo LC – Ribeirão Preto/SP

05/03/2021 (sex) – 2.ª RCG do Distrito Múltiplo LC – Ribeirão Preto/SP

06/03/2021 (sab) – 2.ª RCG do Distrito Múltiplo LC – Ribeirão Preto/SP

07/03/2021 (dom) – 2.ª RCG do Distrito Múltiplo LC – Ribeirão Pteto/SP

12/03/2021 (sex) – Lions Clubes de Ribeirão Preto (4 Clubes)

13/03/2021 (sab) – Reservado

18/03/2021 (qui) – Lions Clube de Auriflama

19/03/2021 (sex) – Lions Clube de Palmeira D’Oeste

20/03/2021 (sab) – Lions Clubes de Guaíra (2 Clubes)

26/03/2021 (sex) – Lions Clube de Cravinhos

14/04/2021 (qua) – Lions Clubes de Fernandópolis (2 Clubes)

15/04/2021 (qui) – Lions Clube de Nhandeara

20/04/2021 (ter) – Lions Clube de Ituverava

22/04/2021 (qui) – Lions Clube de Igarapava

23/04/2021 (sex) - Reservado

24/04/2021 (sab) – Reunião do CEG e 22.ª Convenção Distrital do LC-6

25/04/2021 (dom) – 22.ª Convenção Distrital do LC-6

Observação da Coordenadoria Geral: após a Convenção Distrital, fica vedado ao Governador do Distrito participar de visitas oficiais aos Clubes.          

Reiteramos os constantes apelos que temos feito aos prezados Companheiros Leão e dulcíssimas Companheiras Leão Presidentes de Clubes. Apesar da situação que estamos vivenciando com a pandemia da Covid-19, não podemos deixar de procurar manter nossas atividades. E a visita do casal Governador aos Clubes é uma delas! Procurando minimizar a situação, temos encaminhado algumas sugestões aos Clubes: reuniões conjuntas com Clubes de uma mesma cidade; reuniões conjuntas com Clubes de cidades circunvizinhas, por exemplo. Solicitamos que cada Presidente que ainda não o fez, agende a visita em consenso com os associados do seu Clube e, depois, informe duas datas para esta Coordenadoria: uma preferencial e outra alternativa. Confirmaremos a data que for estabelecida. Agradecemos pela cooperação e participação.

 

1.ª REUNIÃO DO CONSELHO CONSULTIVO DO GOVERNADOR:

Setembro traz uma atividade de grande responsabilidade para cada Presidente de Divisão. É o mês que ele precisa planejar e realizar sua 1.ª reunião do Conselho Consultivo do Governador (antigo Comitê Assessor) com os Lions Clubes da sua área.

Depois da Convenção Distrital e do Comitê do Gabinete Distrital, é a mais importante reunião na esfera técnica/administrativa do Distrito.

E à frente de tudo isso está o Presidente de Divisão!

Muitas vezes considerada a mais importante reunião de dirigentes dos Clubes, o Conselho Consultivo do Governador oferece aos Presidentes e Diretores de Clubes a oportunidade de aprenderem sobre os programas e iniciativas do Distrito, do Distrito Múltiplo e de Lions Internacional. No entanto, o elemento indubitavelmente mais valioso da reunião é a oportunidade que esses líderes têm de trocar ideias e desafios com os dirigentes dos outros Clubes da Divisão,

O Presidente da Divisão deve diligenciar para que a reunião seja produtiva.

A reunião geralmente se concentra na implementação de projetos de serviço, gestão do Clube, aumento de associados e desenvolvimento da liderança. Embora o objetivo principal seja oferecer aos dirigentes de Clubes um fórum de discussão, a reunião também oferece ao Presidente da Divisão a oportunidade de compilar recomendações que possam ser compartilhadas com a equipe do Governador do Distrito.

O Presidente da Divisão, nos artigos 49 a 53, e seus parágrafos, do Estatuto do Distrito LC-6, tem todas as dicas para planejar e sediar o evento.

As responsabilidades do Conselho Consultivo do Governador são:

    1. Certificar-se de que cada Clube está funcionando de forma eficaz, de acordo com as normas dos Estatutos e Regulamentos do Distrito e de Lions Internacional, atendendo as necessidades doa associados.
    2. Garantir que os Clubes ofereçam serviço significativo, inspirem o crescimento do quadro associativo e o desenvolvimento das liderança.
    3. Promover os programas oferecidos pelo Distrito, pelo Distrito Múltiplo e por Lions Internacional.
    4. Garantir que cada Clube esteja instalando os seus dirigentes e empossando os novos associados, reconhecendo as realizações de uma maneira significativa.
    5. Incentivar os Clubes a participarem das Convenções do Distrito, do Distrito Múltiplo e de Lions Internacional.
    6. Promover reuniões inter-Clubes, incentivando a participação nas reuniões de companheirismo, de visitas do Governador e outros eventos.

           Além de realçar essas responsabilidades, o Presidente de Divisão deve incluir na agenda da reunião, para apreciação e discussão, os assuntos que fazem parte do dia-a-dia da administração distrital, tais como:

    1. Metas do Governador do Distrito para o ano leonístico 2020;2021 (essas metas foram especificadas na ata da 1,ª reunião do Comitê do Gabinete Distrital, que já foi enviada para todos os interessados.
    2. Debate sobre as diretrizes da Equipe de Ação Global do Distrito (LCIF, GLT, GMT e GST). Essa equipe é de fundamental importância para implementação de ações no âmbito distrital. Seus titulares estão aptos a orientar sobre como os Clubes podem lidar com os desafios que enfrentam e/ou compartilhar sucessos.
    3. Questionamento ao Presidente da Região quanto às providências que já estão sendo tomadas para fundação de pelo menos um Lions Clube na área, conforme comissão já formada através de resolução editada pelo Governador do Distrito.
    4. Necessidade dos Presidentes de Clube divulgarem aos seus associados o texto das cartas mensais que estão sendo expedidas regularmente pela Coordenadoria Geral do Distrito, pois tal documento traz notícias e informações de interesse leonístico, temas do nosso movimento, matérias que visam colaborar dom o desenvolvimento dos Clubes, instruções leonísticas e documentos que visam facilitar o desempenho dos dirigentes na execução de suas funções.
    5. A necessidade que os Clubes têm em informar a correta movimentação de associados a Lions Internacional.
    6. A importância dos Clubes informarem a realização de suas atividades para Mylion.
    7. Falar sobre a necessidade que os Clubes tem em manter em dia suas obrigações financeiras. O caso da Mútua Leonística é bastante significativo, pois, na fatalidade de um infortúnio, poderá ser vedado o pagamento do pecúlio ao beneficiário.
    8. Apesar da pandemia que assola o país, e muitos ainda se mostram excessivamente arredios, pedir aos Clubes que ainda não o fizeram que agendem as visitas do casal Governador.

É evidente que, antes das tratativas acima mencionadas, o Presidente da Divisão deve tomar algumas medidas preliminares:

    1. Abrir a reunião protocolarmente e ressaltar a importância do serviço, que é a função mais importante de qualquer Lions Clube. Explicar que o objetivo da reunião é compartilhar ideias e ferramentas que os Clubes poderão usar para garantir que os serviços prestados efetivamente atendam as necessidades das comunidades e expectativas dos associados. Mencionar que, ao final da reunião, haverá um debate aberto sobre os desafios e sucessos de cada Clube.
    2. Pedir que os participantes façam uma rápida apresentação, dando seu nome, título e nome do Clube.
    3. Dependendo do número de participantes, permita que cada Clube (2-3 minutos) comente suas atividades para o ano. O relato deve incluir ações de projeção do Clube, bem como quaisquer outros projetos planejados e os desafios.

Essas são, de forma geral, algumas considerações que a Coordenadoria Geral do Distrito tem a fazer sobre a importância da 1.ª reunião do Conselho Consultivo do Governador.

Observação final ao Presidente da Divisão: na convocação que for enviada aos Clubes para participação na reunião, lembrar que a presença dos membros deliberativos do Conselho na reunião (Presidente, Secretário, Tesoureiro, Diretor Social, Diretor de Associados, Diretor de LCIF, Diretor do GLT, Diretor do GMT, Diretor do GST e Diretor de Comunicação e Marketing) quando convocados, é obrigatória, podendo, porém, em caso justificado, os referidos titulares se fazerem representar por substitutos previamente informados ao Presidente da Divisao (artigo 52 do Estatuto do Distrito LC-6).

LIONS CLUBE DE SÃO SEBASTIÃO DO PARAÍSO DÁ POSSE A 19 ASSOCIADOS:

A CaL Cláudia Angela Amaral Lauria, Presidente do Lions Clube de São Sebastião do Paraíso, com apoio do seu CL Cláudio Henrique Lauria, que é Diretor de Associados do Clube, começaran o ano leonístico de forma incomum e extraordinária. Durante duas assembleias realizadas no mês de agosto de 2020, nos dias 02 e 27, deu posse a 19 novos associados: 10 no dia 02 e 09 no dia 27. E já agendaram a visita do casal Governador para 29/10/2020.

Cumprimentamos o jovem casal pelo avassalador início de gestão, augurando que, juntamente com os demais membros da sua Diretoria, mantenham acesa essa chama de espírito leonístico que é um orgulho para todos nós.

Belíssima participação do Lions Clube de São Sebastião do Paraíso para engrandecimento do nosso Distrito LC-6!

           

QUAL O SEU QI EM LEONISMO?

  1. A justa homenagem aos fundadores do leonismo é prestada durante o mês de __________________.
  2. Os membros da Diretoria Internacional recebem repasse financeiro pelos serviços prestados: a) verdadeiro; b) falso.
  3. Os Propósitos dos Lions Clubes, que anteriormente eram denominados de Objetivos, foram adotados no ano de: a) 1917; b) 1919; c) 1925; d) 1935.
  4. Preencham os espaços com as palavras que estão faltando em nosso slogan: Liberdade, ____________, Ordem, ____________ e Serviço.
  5. O lema de Lions é “_______________________________” e foi adotado em: a) 1917; b) 1919; c) 1920; d) 1945.

(Respostas no final desta Carta Mensal).

 

ALGUNS “PITACOS” LEONÍSTICOS:

  1. A homenagem aos fundadores do leonismo é prestada no mês de janeiro.
  2. A Associação assumiu seriamente o compromisso de servir os deficientes visuais após o memorável discurso de Helen Keller, pronunciado em 02/07/1925 no encerramento da IX Convenção Internacional, realizada em Cedar Point, Ohio, Estados Unidos, quando ela concitou os Leões a se tornarem “paladinos dos cegos na cruzada contra a escuridão”.
  3. A organização leonística que acumula e distribui contribuições de Leões e benemerentes para fins humanitários, no mundo todo, é a Lions Clubs International Foundation. Foi fundada em 1968 e é o braço humanitário da Associação Internacional de Lions Clubes.
  4. A Diretoria Internacional da nossa Associação é composta por 34 Diretores, que não recebem qualquer compensação financeira pelos seus serviços.

 

CURIOSIDADES DA HISTÓRIA DO HINO NACIONAL:

Nosso Hino Nacional faz parte integrante do protocolo leonístico, especialmente durante nossas Reuniões e Convenções Distritais, bem como em eventos oficiais dos Distritos Múltiplos.

Levado pela curiosidade, e dentro daquela que julgo ser minha missão de garimpeiro do leonismo, procurei vasculhar os arquivos na busca de dados que revelassem um pouco da bonita história deste que é um dos símbolos do Brasil. Descobri curiosidades interessantes.

Muito brasileiros, infelizmente, desconhecem os nomes dos autores da melodia e da letra do Hino Nacional: Francisco Manuel da Silva (música) e Joaquim Osório Duque Estrada (letra). Quanto aos autores, aliás, NEM ELES MESMO SE CONHECIAM. Surpreso? O fato é este: o autor da melodia, Francisco Manuel da Silva, jamais conheceu o autor da letra, Joaquim Osório Duque Estrada, pela simples razão que quando o primeiro morreu (1865), o segundo ainda nem tinha nascido (1870).

O registro acima também chamou minha atenção! E, dentro da minha garimpagem, encontrei explicação para o fato em uma coletânea que foi publicada pelo Distrito LC-10 no ano leonístico 2003/2004, de cujos registros estou me valendo, resumindo e repassando aos eventuais interessados.

O conhecimento do Hino Nacional talvez fosse mais abrangente se houvesse divulgação dos momentos históricos em que surgiram sua melodia e sua letra.

 De acordo com a coletânea já referida, a história do nosso hino começa num cenário parecido com um certo momento da vida de um dos maiores gênios da música universal, o austríaco Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791), que foi perseguido (e invejado) pelo italiano Antonio Salieri (1750-1825), o músico mais influente na corte vienense da época. Aqui, o papel equivalente do de Salieri era desempenhado pelo maestro Marcos Portugal, mestre lusitano da Capela Imperial ao tempo de D, Pedro I, enquanto o padre José Mauricio Nunes Garcia (1767-1830) e seus discípulos seriam entre nós o equivalente a Mozart.

Nos anos seguintes à Independência proclamada em 07 de setembro de 1822, o Imperador D. Pedro I alternou acertos e erros que, com o passar dos anos, criaram um clima de animosidade entre ele e os brasileiros. O primeiro passo teria ocorrido na noite da Independência, no Teatro Ópera de São Paulo, quando fez entoar, como hino da nova pátria, aquele que tem letra de Evaristo Ferreira da Veiga (“Já podeis da pátria filhos / Ver contente a mãe gentil / Já raiou a liberdade / No horizonte do Brasil”). A melodia é atribuída ao próprio D. Pedro I, mas na época havia forte suspeita de que o autor verdadeiro fosse o antipatizado maestro Marcos Portugal.

Entre os músicos brasileiros, especialmente o brilhante e impetuoso Francisco Noel da Silva, discípulo do padre José Maurício, existia indisfarçada rejeição àquele hino que só os portugueses cantavam. Os sentimentos contra o Imperador chegaram ao ponto máximo no dia 07 de abril de 1831, quando ele finalmente resolveu abdicar em favor do seu filho ainda criança, o futuro D. Pedro II. Alguns dias depois, em 13 de abril, quando D. Pedro I e seus seguidores mais fiéis (inclusive Marcos Portugal) embarcaram rumo a Lisboa, diante do cais músicos brasileiros tocaram pela primeira vez a melodia de Francisco Manuel da Silva que se tornaria eterna como a do nosso Hino Nacional. Só que a letra daquele dia louvava o 07 de abril da abdicação e, em dado momento, referia-se aos portugueses como monstros.

Além dessa, insultuosa aos portugueses, a melodia de Francisco Manuel da Silva recebeu várias outras letras, adequadas a diferentes ocasiões, como a coroação de D. Pedro II (em 1841), mas eram versos pobres, pouco inspirados. Era, de todo modo, a melodia que o brasileiro solfejava, quando perguntado sobre o Hino Nacional.

Na Proclamação da República (15 de novembro de 1889), os novos dirigentes do Brasil encomendaram ao maestro Carlos Gomes um Hino Nacional que ficasse como definitivo. Admirador e amigo do Imperador deposto, que o sustentara em sua evolução musical na Itália, o grande Carlos Gomes declarou-se impedido de atender a solicitação. Os novos republicanos decidiram então promover concurso em que os candidatos criariam melodia para os versos de Medeiros e Albuquerque, publicados no Diário do Comércio do Rio de Janeiro em 26 de novembro de 1889.

Em primeiro lugar ficou a melodia do farmacêutico Ernesto Fernandes de Souza, mas a mais aplaudida foi a do maestro Leopoldo Miguez.   Presente à sessão, no Teatro Santana, presidente Deodoro da Fonseca declarou sua preferência pela melodia de Francisco Manuel da Costa, que nem entrara no concurso – mas acabou sendo oficialmente escolhida, conforme decreto lido ali mesmo pelo Ministro do Interior, Aristides Lobo. A composição de Leopoldo Migez e Medeiros e Albuquerque ficaria então como o Hino da Proclamação da República.

Faltava, de todo modo, a letra para a melodia de Francisco Manuel da Silva, como lembrou o romancista Coelho Neto em 1906, ao propor à Câmara dos Deputados a escolha de um novo poema. A proposta foi aprovada e se escolheu, em 1909, a letra do poeta, escritor e ensaísta Joaquim Osório Duque Estrada. A oficialização do casamento entre os versos de Duque Estrada com a melodia de Francisco Manuel da Silva somente ocorreria mais de dez anos depois, em 1922, no solene Centenário da Independência, por decreto assinado pelo presidente Epitácio Pessoa.

Passaram-se quase cem anos, portanto, entre a primeira execução da melodia (1831) e sua forma final como Hino Nacional (1922). Foi, sem a maior sombra de dúvidas, um caso raro de resistência ao tempo.

Fiz essa pesquisa em homenagem àqueles Companheiros Leão, Companheiras Leão, Domadoras e Leos que, eventualmente, tenham interesse em se alongar no conhecimento do nosso glorioso Hino Nacional.

 

POR QUE OLHAR PARA A BANDEIRA QUANDO SE CANTA O HINO NACIONAL?:

Vou exarar, aqui, um ponto de vista que poderá causar polêmica e, quiçá, muita pancadaria para cima de mim. Só que tenho opinião formada a respeito.

Lei é lei, respeito é respeito, protocolo é protocolo.

O Brasil possui quatro símbolos oficiais: o Brasão, o Selo, o Hino e a Bandeira.

É comum e protocolar, nos eventos leonísticos, cantar-se o Hino Nacional e a primeira estrofe e coro do Hino à Bandeira.

Quando se canta o Hino à Bandeira (estrofe e coro), é dever cívico dos presentes (participantes da mesa dirigente e da plenária) voltar-se respeitosamente para o Pavilhão Nacional, pois o canto está sendo entoado em sua homenagem.

Agora, o que não consigo entender até hoje, após dezenas e dezenas de anos de vida leonística, é porque quando se canta o Hino Nacional, em qualquer solenidade, todos se voltam para a Bandeira do Brasil. Ora, o que está se cantando é o Hino Nacional e não o Hino à Bandeira. Poderá algum contestador argumentar que isso é sinal de respeito ao Pavilhão Nacional. Assim não entendo! Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa! Respeito é uma coisa e falta de respeito é outra coisa!

Tome-se, por exemplo, quando o Hino Nacional é executado antes de uma partida de futebol nos dias de hoje. Os jogadores, muitos sem qualquer respeito, ficam perfilados olhando para a Bandeira do Brasil. Uns não cantam, outros ficam mascando chicletes, cuspindo, olhando para os lados, saltitando para se aquecer e até mesmo coçando partes íntimas do corpo. Sem falar nos torcedores, que ficam pulando e fazendo algazarra durante todo o tempo em que o hino está sendo executado. Onde está o respeito? E não venham me dizer que futebol é cultura brasileira e diferente de uma solenidade leonística. O hino não está sendo executado? Então o respeito deve ser geral e em todos os lugares. Ademais, em campo de futebol executa-se o Hino Nacional. Então, por que olhar para a Bandeira?

No meu modesto ponto de vista o Hino Nacional não tem nada a ver com o Hino à Bandeira!

Quando se canta o Hino à Bandeira, todos devem voltar-se para o Pavilhão Nacional. Quando se canta o Hino Nacional, cada um deve se manter em posição de respeito e olhando para frente: os componentes da mesa dirigente para a plateia, e esta para a mesa dirigente.

Este é o ponto de vista deste Coordenador Geral do Distrito LC-6.

 

INDEPENDÊNCIA DO BRASIL – 07 DE SETEMBRO:

Sete de setembro é a grande data cívica da nossa Pátria. Marca o dia em que nos tornamos independentes, em que ficamos senhores do nosso destino.

Dom Pedro I, ao chegar de Santos, encontrou, nas proximidades do riacho Ipiranga, emissários do Rio de Janeiro, que lhe traziam mensagens de Lisboa prejudiciais ao Brasil, uma vez que exigiam o retorno de D. Pedro à corte portuguesa. Com as mensagens, vinham as cartas de José Bonifácio e Dona Leopoldina, além de um comentário do deputado Antonio Carlos, onde pediam a reação do príncipe para evitar que o Brasil fosse submetido ainda mais a Portugal.

Dom Pedro comoveu-se com aquele encontro. Sentiu que era chegada a hora tão esperada pelos brasileiros. E no mesmo local, a 07 de setembro de 1822, às margens daquele tranquilo riacho, com o grito imorredouro de “Independência ou Morte”, determinou o rompimento dos laços que nos prendiam aos antigos colonizadores.

A proclamação da Independência foi o ponto culminante de uma reação que há muito se manifestava através de movimentos nativistas. Os brasileiros sentiam-se diminuídos em seus direitos legítimos quano às responsabilidades de administrar o País. Já era um povo verdadeiramente constituído, com seus costumes e aspirações. Não era mais possível aceitar as imposições que vinham de Lisboa. O povo queria o Brasil para os brasileiros. E isso foi conseguido!

 

08 DE SETEMBRO – DIA NACIONAL DA ALFABETIZAÇÃO:

 

Vocês se lembram do decreto federal n.º 63.326, de 30 de setembro de 1968, que chegou instituir o 08 de setembro como “Dia Nacional da Alfabetização”? Vocês se lembram do Mobral-Movimento Brasileiro de Alfabetização? Os Companheiros e Companheiras Leão mais antigos devem se lembrar! Eram legislação e movimento que se comprometiam em erradicar o terrível analfabetismo em nosso País. De lá para cá, como estamos hoje?

A palavra escrita foi uma das relevantes invenções do ser humano. Graças a ela, podemos tomar conhecimento de fatos que de outro modo seria impossível.

Mesmo nos atuais e modernos meios de comunicação a palavra escrita é imprescindível. Os textos divulgados são escritos previamente. A palavra escrita é o maior veículo de cultura. É através dos livros e da literatura que aprendemos e formamos nossa filosofia.

Quem sabe ler e escrever muitas vezes não calculam o valor do tesouro que possui.

A escrita é uma invenção muito antiga. Porém, antes da invenção da imprensa, era reservada apenas para uma minoria. Naquela época, a maior parte das pessoas era analfabeta. Com a providência da divulgação do ensino e a industrialização dos veículos de leitura, esse índice diminuiu em todo mundo e, hoje, já há países onde não existem analfabetos.

O Brasil procurou desenvolver grande esforço no sentido de alfabetizar os que não tiveram oportunidade de frequentar escola. A criação do Mobral foi um exemplo disso. Tal movimento, infelizmente, não prosperou e foi extinto face às mazelas dos próprios órgãos públicos. A alfabetização, hoje, quando existe, principalmente para adultos, fica a cargo dos municípios. Houve o decreto acima referido. Nós, da Coordenadoria Geral do Disrito LC-6, fazemos questão de rememora-lo, pois, quer nos parecer, não foi revogado (se para muitos caducou, é outra coisa).

Com a evolução do ensino, esperamos que dentro de mais alguns anos (sabe-se lá quantos!) não haja mais analfabetos no Brasil. Um povo alfabetizado e culto tem consciência do seu direito e do direito dos outros. E esse é o elemento básico da civilidade. Alfabetizar é fazer com que os cidadãos se integrem conscientemente na estrutura social.

 

DIA DA IMPRENSA – 10 DE SETEMBRO:

A 10 de setembro de 1808 começava a circular a “Gazeta do Rio de Janeiro”, o primeiro jornal editado no Brasil. Era dirigido pelo frade Tibúrcio Rocha e publicado pela imprensa Régia, criada por D. João VI. Anteriormente a esse jornal tinha sido lançado o “Correio Brasiliense”, em junho de 1808, por Hipólito da Costa. Porém, não se considera como primeiro jornal brasileiro porque era editado na Inglaterra. Por isso, o dia 10 de setembro foi escolhido para comemoração do “Dia da Imprensa Nacional”.

O jornal é um meio importante de comunicação. Foi devido a Gutemberg, o inventor dos tipos móveis, que se tornou possível a popularização do jornal.

As artes gráficas evoluíram muito com o passar dos anos. Antigamente, as impressoras eram manuais, e exigiam um trabalho sacrificado de seus operadores. As quantidades eram bastante reduzidas e difícil a circulação em decorrência da precariedade dos maios de transporte. Os grandes jornais de hoje são impressos em maquinas super modernas e de alta velocidade, que permitem tiragens rápidas e impressionantes. Os modernos sistemas de transporte propiciam ampla e rápida circulação, levando os jornais aos mais diversificados pontos do país de forma rápida e segura.

Apesar do surgimento de novos meios de comunicação, a imprensa continua a representar um papel importante entre os povos civilizados.

 

21 DE SETEMBRO – DIA DO RÁDIO:

O aparelho de rádio, ou seja, o rádio receptor, representa grande importância no mundo das comunicações, principalmente para as populações afastadas dos grandes centros, ou seja, o interiorzão do Brasil. Embora a televisão tenha dominado o mundo, o rádio continua insubstituível em virtude da sua praticidade, preço e oportunidade, ou seja, permite ser utilizado sem exigir a atenção visual das pessoas. Isso permite que o rádio seja ouvido por motoristas, transeuntes e também durante a execução de diversos tipos de trabalho. Esses fatores concedem ao rádio um lugar de destaque como veículo de comunicação.

O transístor, inventado por Guilherme Shockley, em colaboração com Walter Brattain e John Bardeen, nos Estados Unidos, permitiu a fabricação de aparelhos reduzidos e a preços acessíveis, funcionando geralmente pilha. Para tornar possível a recepção das transmissões radiofônicas há estações difusoras, que operam através de ondas hertzianas, pesquisadas pelo físico alemão Hertz, nascido em Hamburgo em 22/02/1858 e falecido em Bonn em 01/01/1894.

A radiodifusão exige o trabalho de grande número de profissionais, que são os radialistas. É devido à participação desses profissionais que podemos ouvir notícias, representações e outras.

O rádio é um meio ideal para popularização da cultura. Há, ainda, os aparelhos que operam em frequências especiais e servem para intercomunicações, entre outros com aviões, navios, veículos policiais e radioamadoras.

DIA DA ÁRVORE – 21 DE SETEMBRO:

A árvore é o maior exemplo de magnanimidade. Derrubada, ela reverte-se em bens. Dá a generosa madeira que se transforma em inúmeros produtos para a humanidade. Mas uma árvore viva é algo inigualável. Deve-se a ela o oxigênio, o frescor da atmosfera, a tranquilidade do verde, o conforto da sombra. Nossa vida depende essencialmente do reino vegetal. Mesmo a carne que ingerimos procede, indiretamente, dos vegetais.

Entretanto, principalmente nas grandes cidades, há uma constante indiferença pelas plantas, como se elas fossem inúteis, como se pudéssemos desprezá-las. Uma árvore deve ser derrubada unicamente se não tiver outra alternativa. E sempre que isso ocorrer, uma outra árvore deverá ser plantada, mesmo que seja em outro local.

O 21 de setembro é o dia da festa da árvore. No dia seguinte tem início a primavera. É a época que mais embeleza o ano, porque há mais folhas e mais flores.

É cada vez mais necessário que entendamos a necessidade da vegetação para que possamos viver. Além disso, as árvores e todo o reino vegetal tornam a paisagem mais alegre, além de, evidentemente, possibilitar que gozemos de melhor saúde.

As crianças, principalmente, devem habituar-se a ver nas árvores e nos vegetais os seus grandes amigos. O amar às árvores e aos vegetais deve ser um dever de todos os dias.

 

22 DE SETEMBRO – INÍCIO DA PRIMAVERA E DIA DA JUVENTUDE:

No hemisfério sul a primavera principia a 22 de setembro e termina a 21 de dezembro. No hemisfério norte vai de 21 de março a 21 de junho. É a época em que a natureza se renova. É a estação das flores. Passado o sono de inverno, a terra começa novamente a revitalizar-se.

No Brasil vivemos praticamente uma eterna primavera, pois sempre há vegetais florindo. Na época da primavera, porém, sente-se muito mais acentuada essa fertilidade tropical. Em outras regiões, onde o inverno é rigoroso, a primavera oferece realmente um marcante contraste, e pode-se dizer com propriedade que lá, de fato, a terra renasce para a vida.

A primavera simboliza a juventude, a fase mais bela da existência humana. A idade em que tudo é maravilhoso, em que os sonhos se apresentam alegres como as flores. O dia 22 de setembro foi, por isso, escolhido com felicidade para ser o “Dia da Juventude”. Tema de poesias inesquecíveis a juventude é como a primavera. Não que se repete numa única vida, porém através de gerações. Graças a essa renovação, a humanidade é sempre nova. As esperanças da juventude são flores que se transformarão em frutos e em sementes.

Todas as estações são importantes como, também, todas as quadras da vida. Mas a primavera e a juventude têm uma característica inigualável: a alegria.

 

DIA DO ANCIÃO – 27 DE SETEMBRO:

“Quando chegamos ao porto da velhice, após uma rude passagem por um mar tempestuoso, há um sentimento de repouso, de triunfo e de segurança.”

Comemora-se no dia 27 de setembro, em todo território nacional, o “Dia do Ancião”. Esta homenagem é uma comemoração de reconhecimento, estima e amizade àqueles que, após atravessarem fases da vida, encontram-se na velhice, muitos, quem sabe, numa velhice tristonha, sem afeto, sem um teto acolhedor, sem amigos, sem parentes. De modo especial, para esses velhinhos que vivem como isolados, sem aparo e sem um lar, é que os Leões precisam trazer um abraço fraterno, a solidariedade humana e a amizade.

Alguém já disse e escreveu que “o por do sol é tão belo e às vezes mais glorioso do que nascer”. O leonismo, breviário dos mais altos sentimentos humanos em suas múltiplas formas de servir, dedica especial carinho à velhice, amparando-a e generosamente fazendo com que aqueles que, em seus recolhimentos envelhecem, não sintam o avançar dos anos e, ao contrário, tenham sempre alegrias no retiro da velhice, não permitindo que a felicidade seja excluída ou apagada pelo avançar dos anos, fazendo com que o por do sol seja tão belo quanto ao seu nascer.

E esta Coordenadoria Geral do Distrito LC-6, concluímos esta nossa homenagem com essas magníficas palavras já lidas em alguma parte: “Viver sem envelhecer, sentir-se ativo para tudo que representa vigor de espírito e reserva de sentimentos, e, depois, quando vier o fim, achar nas profundezas da alma a confiança dos anos decorridos e adormecer com uma firme esperança, não é, isto, uma sorte invejável?”.

LUTO OFICIAL NO DISTRITO:

Registramos, com profundo pesar, os seguintes falecimentos durante o mês de agosto:

Dia 26 – CaL Maria do Rosário Franco de Almeida, do LC de Franca-Cidade Nova

Dia 28 – CL Messias da Silva, do Lions Clube de Ituverava

Dia 30 – CaL Julieta Kfaure, do Lions Clube de Tanabi

O DG MJF Antonio Paulo Caliento, em respeito a esses infaustos acontecimentos, editou as resoluções n.ºs 13, 14 e 15-2020/2021, decretando luto oficial de 3 dias em todo território do Distrito LC-6.

CLUBES DO DISTRITO LC-6 FUNDADOS EM SETEMBRO:

Dia 07 – São José do Rio Preto

Dia 09 – Jaboticabal

Dia 17 – São Simão

Dia 18 – Batatais

Dia 19 – Mirassol

Dia 20 – Franca

CUMPRIMENTOS AOS ANIVERSARIANTES DE SETEMBRO:

Aos aniversariantes de setembro feliz aniversário! Que Jesus abençoe cada um de vocês e seja Guia de todos. Muita paz, amor, saúde, sucesso e sabedoria para tomarem as decisões certas. Saibam que sua amizade é muito importante para todos nós, e que Deus permita que essa amizade dure por muitos anos.

Um ano inteiro se passa e, quando damos conta, estamos ficando mais velhos. O mais comum e esperado é se comemorar com a família e com os amigos. Se o ano que passou foi bom, comemore todas as conquistas; se não foi muito favorável, comemore pelo próximo ano de vida que está começando.

O aniversário é mais um estágio no desenvolvimento e ocasião propícia para uma introspecção. Precisamos sempre perguntar a nós mesmos qual a distância dos atos que praticamos ou daqueles que ainda podemos praticar e adicionar.

Fazer aniversário é olhar para trás com gratidão e para frente com fé! A todos vocês, aniversariantes de setembro, e que mencionamos abaixo, os cumprimentos e o carinho do Governador Caliento e toda sua equipe.

 

Dia  NOME CLUBE
1/9 DANIEL JOSE PINTO RIBEIRAO PRETO CAMPOS ELISEOS
1/9 IMAR DARME CATANDUVA
1/9 JOÃO CARLOS CAVASSANI AURIFLAMA
1/9 MARILIA MARCHINI SILVA OLIMPIA ENERGIA
1/9 MICHELI FERRAZ FEDOZZI POTIRENDABA
1/9 VALERIA VEDOVELLI F DE MATOS JABOTICABAL
2/9 CLAUDIA M. M. ARIOLI SPINELLI TAQUARITINGA
2/9 FATIMA REGINA G CAVICHIOLLI MATAO
2/9 JOSE FRANCISCO BREVIGLIERI VOTUPORANGA
2/9 LAZARO LAERCIO PINTO TAVARES MIRASSOL
2/9 LUANA EVANGELISTA CHIARELLI FERNANDOPOLIS
2/9 MARIA ELENA Z FERREIRA JABOTICABAL
2/9 MARISA SCARDUELLI ASSELLI JABOTICABAL
2/9 REGINA APARECIDA FONTANELLI TAQUARITINGA
3/9 CELIA TERESINHA BORGES TOSTI BATATAIS
3/9 DONIZETE APARECIDO MORELLI MONTE ALTO
3/9 FLÁVIO JOSÉ RUFINO PEREIRA SAO JOSE DO RIO PRETO
3/9 GUSTAVO DE SOUZA BALDAN ITUVERAVA
3/9 MAIRA CRISTINA DOS ANJOS VOTUPORANGA
3/9 MARCONDES APARECIDO TOTTI PONTAL
3/9 RENATO ANDRE DOS SANTOS SERTAOZINHO CENTENARIO
3/9 VALERIA GEREMIAS OLIVEIRA SAO JOAQUIM DA BARRA
4/9 AGUINALDO ARANTES MARTINS VOTUPORANGA BRISAS SUAVES
4/9 ALICE B DE SOUZA T SANTIAGO PALMEIRA D'OESTE
4/9 APARECIDO FIORAVANTI TODESCO JABOTICABAL
4/9 CLEUSA M B DE FREITAS MIGUELOPOLIS
4/9 JOSÉ APARECIDO PEREIRA SAO JOSE DO RIO PRETO SUL
4/9 VERA LUCIA ROSSI REAL JABOTICABAL
5/9 ANTONIO CLARET UEHARA PEDREGULHO USINA DE ESTREITO
5/9 JACIARA DA SILVA FERNANDES GUAIRA
5/9 JOAO CARLOS BARBIN ORLANDIA
5/9 NABOR SARAVALLI JUNIOR NEVES PAULISTA
5/9 SOLANGE ALVES PEREIRA TAQUARITINGA
6/9 DIRCE CAMAROTO MONTEIRO DUMONT
6/9 GLORIA MARIA CHIUMARELLI BOLONHEZE PALMEIRA D'OESTE
6/9 JULIANA CRISTINA PERES NERY MATAO
6/9 OTAVIO HENRIQUE ORTUNHO WEDEKIN AURIFLAMA
7/9 EVANGELINA MOURA DE OLIVEIRA BRANCO RIBEIRAO PRETO JARDIM PAULISTA
7/9 INACIA MARIA DA SILVA MACHADO OUROESTE
7/9 JANETE H MARQUES BASTOS SERTAOZINHO
7/9 JUNIO MOREIRA MARINHO PONTAL
7/9 MARCO ANTONIO PEREIRA GUAIRA
8/9 GEOVANA RAMOS GUILHERME DA COSTA VOTUPORANGA GRANDES LAGOS
8/9 JOSE DUTRA ITUVERAVA
8/9 MARIA CONCEICAO PULHEIS AFFONSO FRANCA SOBRAL
8/9 OSVALDO BATISTA ROSA POLONI
8/9 SEANDRO DUARTE ESTEVE ITUVERAVA
8/9 SELMMA SILVA ITUVERAVA
8/9 SONIA APARECIDA NAGEN GALETTI OLIMPIA ENERGIA
8/9 THAIS DOS SANTOS GUIMARAES BATATAIS
9/9 LINA NORONHA LEMOS PASSOS
9/9 PAULO HENRIQUE DESTITO PELLIZZON ORLANDIA
10/9 ELIANA CRISTINA GALBIATTI DE MELLO MATAO
10/9 LUANA CRISTINA MODESTO PEDRO PONTAL
10/9 MURILO ESTEVES DA SILVA OLIMPIA
11/9 CLAUDIO FRANCISCO ORLANDO MATAO
11/9 CLAUDIO KUBO MONTE AZUL PAULISTA
11/9 DALMA CRISTINA GOUVEIA PINCER GUARIBA
11/9 EDISON LUIZ VICENTE BRODOWSKI
11/9 GERALDO CANDIDO DA SILVA JUNIOR OUROESTE
11/9 MARTINHO RAMALHO MATTA JR VOTUPORANGA GRANDES LAGOS
11/9 OLGA ISABEL MORALI BEZERRA MONTE AZUL PAULISTA
12/9 EDISOM MACHADO DE SOUZA MIRASSOL
12/9 RODRIGO DA SILVA VOTUPORANGA
12/9 RUBENS PEREZ FRANCA
12/9 VILMA MARIA ROBERTO DA SILVA JALES
13/9 APARECIDO PAZIAN FERNANDOPOLIS
13/9 MARIA APARECIDA ROMANINI DOS SANTOS CRAVINHOS
13/9 MARIZA SANCHES CHIARATTI CRAVINHOS
13/9 NANCI M MARCON JABOTICABAL
14/9 ALINE SOUSA PEREIRA MARTUCCI JABOTICABAL
14/9 ANDREA CRISTINA DA SILVA VOTUPORANGA
14/9 DEJAIR JOSÉ ROSA PONTAL
14/9 JORGE CARLOS OTAVIO SAO JOAQUIM DA BARRA
15/9 DENISE AP BENINE FREITAS ORLANDIA
15/9 HELVETIA VILMA M PESSOA CRAVINHOS
15/9 MARGARIDA DOMINGUES PITON OLIMPIA
15/9 MARIA ELENA LONCARCI BREVIGLIERI VOTUPORANGA
15/9 MARIA HELENA PACIFICO LOUZADA GUARIBA
15/9 MARY CORREA LEITE GUARIBA
15/9 RENATO AUGUSTO NUNES SAO JOSE DO RIO PRETO SUL
16/9 ANA LUCIA GEREMIAS ALVES FILHO SAO JOAQUIM DA BARRA
16/9 ARTHUR EDUARDO POLACHINI JABOTICABAL
16/9 CREUZA MARIA LONGO PêGOLO JALES
16/9 ELAINE LUCAS JABOTICABAL
17/9 AILTON ROCHA SILLOS SÃO SEBASTIÃO DO PARAISO
17/9 LUCILENE CARVALHO SILVA ALBERTONI VOTUPORANGA BRISAS SUAVES
17/9 LUÍS CARLOS GIROTTO DE ALMEIDA TAQUARITINGA
17/9 MARCELO OTTONI AMARAL JABOTICABAL
17/9 NELMA DE O ALMEIDA PRADO FRANCA INOVACAO
17/9 REGINA DONIZETE GALDINO SÃO SEBASTIÃO DO PARAISO
17/9 SONIA MODOLO ARNONI ORLANDIA
17/9 VLADIMIR COLLI DE SOUZA PASSOS
18/9 ALINE APARECIDA DA CRUZ VOTUPORANGA
18/9 DARCY CARRAMONA SAO JOSE DO RIO PRETO
18/9 MARIA BERNADETE OSORIO PALIN MONTE AZUL PAULISTA
18/9 WILIAM PIRES DA SILVA GUAIRA
19/9 ANTONIO BOSCO CICOTE PALMEIRA D'OESTE
19/9 JULIANO PEREIRA GUARIBA
19/9 LUVERCI TOZZI DUMONT
19/9 MARILUCI CABRAL RICOLDI CRAVINHOS
19/9 PAULO CESAR GUERCHE VOTUPORANGA BRISAS SUAVES
19/9 SILMARA BUCHDID AMARANTE TANABI
19/9 TARCICIO CANDIDO DE AGUIAR OLIMPIA ENERGIA
20/9 ALAN GRUPIONI LOURENÇO CRAVINHOS
20/9 CARLOS ALBERTO DAMIÃO PONTAL
20/9 JUSSARA SUELI SANDRIM LONGATO FERNANDOPOLIS CIDADE PROGRESSO
20/9 LARISSA BARBOSA COLANI ITUVERAVA
20/9 MAURA GRILLO MONTE ALTO
20/9 NELMA APARECIDA FOCHI POLONI
20/9 VERA LUCIA MANIEZZO CATANDUVA
21/9 CLAUDIA TEIXEIRA FULGUEIRAL SAO JOAQUIM DA BARRA
21/9 FRANCISCA CANHADA FARES NEVES PAULISTA
21/9 MARIA JOSé FACCIN PALMEIRA D'OESTE
21/9 RITA DE CASSIA LEAL PIANTA MONTE AZUL PAULISTA
22/9 ELIANE DOS SANTOS AURIFLAMA
22/9 JULIA MARGARIDA PRESOTO PEREIRA FRANCA
23/9 ALDO JORGE GOBE IGARAPAVA
23/9 CARLOS EDUARDO MARQUES CHIARELLI FERNANDOPOLIS
23/9 DIVA MA MACIEL SILVA SERTAOZINHO
23/9 FRANCISCO FEITOSA BANTIM RIBEIRAO PRETO CAMPOS ELISEOS
23/9 JOSUE DONIZETE DA SILVA VOTUPORANGA ABILIO CALILLE
23/9 MARIA DA PENHA DORNELAS OLIMPIA
24/9 DALILA MIRHBI CRUVINEL SÃO SEBASTIÃO DO PARAISO
24/9 GIEDRI MOTA POTIRENDABA
24/9 HELOISA DE MARCO NUNES DA SILVA TAQUARITINGA
24/9 MARIA DE LOURDES RODRIGUES PITON OLIMPIA ENERGIA
24/9 NORIVAL RIBEIRO ITUVERAVA
25/9 ALFREDO FADEL DE ALMEIDA ITUVERAVA
25/9 CLOVIS DE SOUZA FREIRI NETO NHANDEARA ALIANCA
25/9 NELY ODETE DE OLIVEIRA VOTUPORANGA GRANDES LAGOS
26/9 MARIA DE LOURDES PERRONI CORTEZ TAQUARITINGA
26/9 MARIA FERREIRA BRIGIDIO MENOIA VOTUPORANGA
26/9 PATRÍCIA PLAZZA BOSCAINI MANFRIM NEVES PAULISTA
26/9 RICELLO FABIANO LUDOVINO GUARIBA
27/9 APARECIDA NAKASHIMA GUARIBA
27/9 BERENICE M DE OLIVEIRA ROCHA FRANCA
27/9 EDIVANDO FERRARI COSTA OUROESTE
27/9 JOSÉ LINO TASCA AURIFLAMA
27/9 MARCIA CRISTINA ISHIKAVA CATANDUVA
27/9 MARIA ANDRESSA ZENARDI AGOSTINI NHANDEARA ALIANCA
27/9 MARIA MARTA MODENESI PEDROSA MATAO
27/9 ROSANGELA MANELICHI OLIVEIRA REBECH TAQUARITINGA
27/9 TERCILIO GABRIEL PINELLI JABOTICABAL
28/9 DORATI MARIA FERREIRA LIMA VOTUPORANGA
28/9 MARIA APARECIDA E DO VAL FRANCA
29/9 ALESSANDRA SILVESTRIN DA SILVA FERNANDOPOLIS CIDADE PROGRESSO
29/9 ANTONIO ALVES ANDRADE MIRASSOL
30/9 EMERSON BELLOTTI MATAO
30/9 KATIA MIRIAM MELO SILVEIRA FRANCA INOVACAO
30/9 MARCUS VINICIUS RODRIGUES DE SOUZA SÃO SEBASTIÃO DO PARAISO
30/9 NILCEA FERREIRA DA COSTA TREVISAN MIRASSOL
30/9 RODRIGO CEZAR DOMINGOS SÃO SEBASTIÃO DO PARAISO

Observações do Coordenador Geral do Distrito: 1) pode ser que algum novo associado tenha sido admitido até o mês de agosto, não havendo tempo hábil para fazer a comunicação; 2) os dados foram reportados pelos próprios Clubes; se houver alguma divergência, favor comunicar ao Assessor do Banco de Dados para ser corrigido.

 

CORREÇÕES NA NOMINATA 2020/2021 DO DISTRITO LC-6:

Apesar do cuidado do DG Antonio Paulo Caliento na coordenação e montagem da Nominata 2020/2021. Sempre existem alguns dados para retiricação, e que relacionamos abaixo:

Página          Onde consta                                  Deve ser considerado:

27                PDG Viotto – 99969-2954                PDG Viotto – 99969-2054   

32                 CaL Luciene Rodrigues Araújo           Cal Luciene Rodrigues Araújo Hyppólito

33                 PDG Ézio – sem e-mail                    PDG Ézio – e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

47                 O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.                       O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

73                 O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.                     O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

75                 O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.                          O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

88                 O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.              desconsiderar

90                 O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.             desconsiderar

93                 O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.          O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. (S maiúsculo)

128                 O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.                 O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Observação: o boneco da Nominata 2020/2021 foi enviado à gráfica, para composição e impressão, muito antes da edição da nossa “Carta Mensal de Agosto”. Dessa forma, devem ser desconsideradas as siglas designativas dos dirigentes leonísticos mencionados na Nominata, e consideradas aquelas divulgadas pela carta mensal do mês anterior.

Esta Coordenadoria permanece à disposição para algum outro registro que se fizer necessário.

RESPOSTAS PARA QUAL O SEU QI EM LEONISMO:

  1. Janeiro
  2. Falso.  São voluntários e não recebem qualquer compensação monetária.
  3. 1919. Durante a III Convenção Internacional, realizada em Chicago.
  4. Igualdade – Nacionalismo.
  5. “Nós Servimos” – 1945.

PARA FINALIZAR:

Um antigo e estimado Companheiro Leão, daqueles que tenho no rol das minhas mais gratas amizades (permito-me não revelar o nome por questão de foro íntimo), me mandou um e-mail fazendo referência à “Carta Mensal de Agosto”. Afirmou ele, candidamente, “que gostou muito da carta, e também da de julho, mas considerava que elas estavam longas demais e que dava muito trabalho para ler”. Fiquei pasmo. Preparei a resposta mas deletei não enviei até hoje, porque poderia magoá-lo. Não me lembro exatamente dos termos da resposta que havia preparado, só recordo de um trecho final, onde eu pretendia lhe dizer: “Velho amigo e Companheiro de longas jornadas: se dá trabalho para ler, você já imaginou prepara-la e editá-la”.

Um fraterno abraço leonístico a todos e até o próximo mês, se Deus assim o permitir.

                                                                  

PDG MJF ANTONIO DOMINGOS ANDRIANI

Coordenador Geral do Distrito LC-6

                

 

 

 

 

 

 

 

Cc:

Ex-Governadores do Distrito LC-6

1.º e 2.º Vice-Governadores do Distrito LC-6

Presidentes de Região e Divisão do Distrito LC-6

Assessores e Assistentes Distritais do LC-6

Outros CCLL, CCaLL e DDMM interessados