Associação Internacional de Lions Clubes

Conselho de Ex-Governadores do Distrito LC-6

IPDG LUIZ ANTONIO CHIQUETTO

- Presidente 2018/2019 –

PDG SÉRGIO DAVID DE SOUZA – Vice-Presidente

PDG ANTONIO DOMINGOS ANDRIANI – Secretário

PDG JOSÉ MÁRIO BAZAN – Tesoureiro

PDG MANOEL DA ROCHA FREITAS – Diretor Social

ATA DA 1.ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO ANO LEONÍSTICO 2018/2019

            Aos vinte e oito dias do mês de julho de dois mil e dezoito, sábado, exatamente às dez horas, nas dependências da sede social do Lions Clube de Orlândia, situada na avenida 15 n.º 461, no Jardim Paraíso, foi realizada a 1.ª reunião ordinária do Conselho de Ex-Governadores do Distrito LC-6 do ano leonístico 2018/2019, com observância da seguinte Ordem do Dia: 01. Formação da mesa dirigente pelo PDG Diretor Social; 02. Abertura protocolar pelo IPDG Presidente; 03. Mensagens iniciais do IPDG Presidente; 04. Leitura e aprovação da ata da reunião anterior; 05. Passagem da documentação e registros dos PDGs Secretário e Tesoureiro da gestão anterior para os PDGs Secretário e Tesoureiro da gestão atual; 06. Palavra do PDG Vice-Presidente; 07. Palavra do PDG Secretário; 08. Palavra do PDG Tesoureiro; 09. Palavra do PDG Diretor Social; 10. Análise da proposta do PDG Andriani para alteração de procedimentos do CEG; 11. Palavra livre aos PDGs participantes; 12. Palavra do 2.º Vice-Governador do Distrito (convidado); 13. Palavra do 1.º Vice-Governador do Distrito (convidado); 14. Palavra da Governadora do Distrito (convidada); 15. Palavras finais do IPDG Presidente; 16. Encerramento protocolar pelo IPDG Presidente. Estiveram presentes os PDGs Luiz Antonio Chiquetto, Sérgio David de Souza, José Mário Bazan, Sebastião José de Oliveira Carvalho, José Gueia Mas, Hairton Santiago, Antonio Carlos Bittar, Ana Maria Bononi de Barros, Manoel da Rocha Freitas, Antonio Paulo Caliento, Lauro Hyppólito, Antonio Domingos Andriani, Amado Dagoberto Ricardo de Souza, Alcides Viotto, Osvaldecir Aparecido Roque e Edgar Antonio Piton. Presentes também, como convidados, a CaL Maria Aparecida Destito Pellizzon, Governadora do Distrito, o 1.º Vice-Governador, CL Gustavo José Gil de Almeida e o 2.º Vice-Governador, PDG Antonio Paulo Caliento. Depois da formação da mesa dirigente pelo Diretor Social, PDG Manoel da Rocha Freitas, o IPDG Presidente, PDG Luiz Antonio Chiquetto, procedeu a abertura protocolar. A CaL Cidinha Pellizzon, Governadora do Distrito, foi convidada para fazer a Invocação a Deus. Houve a entoação da primeira estofe e coro do Hino à Bandeira. Na sequência, observando a Ordem do Dia, foram registrados os seguintes atos e acontecimentos: 1) O IPDG Presidente, Luiz Antonio Chiquetto, reiterou mais uma vez a satisfação que tinha em assumir a Presidência do Conselho para o presente ano leonístico. Agradeceu o Lions Clube de Orlândia pela cessão das suas dependências para realização desta reunião. Cumprimentou o PDG Sérgio e sua Diretoria pela atuação durante a gestão anterior, reafirmado que eles dignificaram as atividades do Conselho na administração do ano anterior. Fez um resumo da sua gestão à frente da Governadoria do Distrito LC-6 durante o ano leonístico 2017/2018, enumerando alguns acontecimentos registrados: cumpriu as metas estabelecidas por Lions Internacional; realizou as Reuniões e Convenção Distrital dentro do que estabelecem as normas vigentes; realizou o Concurso do Cartas da Paz em 90% dos Clubes do Distrito; divulgou incessantemente as atividades do Centenário de Lions Internacional; conseguiu a aquisição de dezenas de comendas Melvin Jones, colocando o Distrito em destaque no cenário nacional; realizou reuniões do curso Leão Orientador, tendo o Distrito, hoje, 56 Companheiros e Companheiras capacitados; realizou diversas oficinas de Lions Quest; fundou 1 Lions Clube e 2 Leos Clubes; realizou com sucesso a 19.ª Convenção Distrital; testemunhou a posse da CaL Cidinha Pellizzon em Las Vegas, nos Estados Unidos.   2) Na sequência passou-se para a leitura e aprovação da ata da reunião anterior. Foi proposta a dispensa da sua leitura, pois o Secretário anterior, PDG Hairton Santiago, havia enviado cópia da mesma para conhecimento prévio de todos os PDGs. Na discussão do texto, o PDG Tatão fez observações com relação ao pagamento de taxas para a Governadoria. O PDG Viotto cumprimentou o PDG Hairton pelo trabalho realizado. A ata foi aprovada por unanimidade. 3) Prosseguindo, passou-se para a passagem da documentação e registros dos Secretário e Tesoureiro da gestão anterior para os da gestão atual. A documentação da Tesouraria foi entregue com um saldo negativo de R$56,30. Ressalte-se que a verba do Conselho tem sido utilizada para pagamento do almoço aos casais Governadores presentes em cada reunião. Foi realçado, pelo Tesoureiro da gestão anterior, PDG Gueia, que houve um certo abuso dos participantes em suas participações nos almoços, especialmente no que diz respeito ao consumo de bebidas e sobremesas. Foi decidido, por aprovação unânime, que, a partir de hoje, a Tesouraria do Conselho ficará responsável apenas pelo almoço, ficando bebidas e outros consumos por conta de cada um dos participantes. O Secretario da gestão anterior, PDG Hairton, entregou ao Secretário atual, PDG Andriani, as documentações que tinha em seu poder, inclusive as atas das gestões 2016/2017 e 2017/2018. Sobre as atas, o PDG Andriani levantou uma questão. Disse que, há longos anos, vem cobrando a entrega dos livros das atas de administrações anteriores, que estão extraviadas. Atestou, por documentos que apresentou, que a questão do sumiço dos livros de ata não vem de hoje. Mostrou correspondência que o PDG Manoel da Rocha Freitas, Presidente do Conselho em 2007/2008, enviou ao então Secretário do Conselho 2006/2007, cobrando a entrega dos livros de ata que estavam em seu poder, com ameaças inclusive de procedimento judicial de busca e apreensão. Mostrou carta que enviou ao então Secretário 2008/2009 do Conselho, entregando o livro de atas relativas ao ano leonístico 2007/2008, justificando que foi necessário a abertura de um novo livro em virtude do desaparecimento dos anteriores. O PDG Andriani ponderou que, com o recebimento das atas que lhe foram entregues pelo PDG Hairton, os registros do Conselho começam a existir a partir do ano leonístico 2016/2017, já que, por desídia de alguns, a história do Conselho foi jogada no lixo. O PDG Viotto, em aparte, sugeriu que seja feita uma consulta a todos os Secretários anteriores, para saber se eles guardaram cópias das atas das suas gestões. O PDG Andriani informou que isso já foi feito, mas sem qualquer resposta ou resultado positivo. 4) Na continuidade da Ordem do Dia, o IPDG Presidente passou a palavra ao PDG Sérgio, Vice-Presidente do Conselho. O PDG Sérgio agradeceu o apoio que recebeu de todos aqueles que colaboraram para com a sua gestão, especialmente seu Secretário PDG Hairton e seu Tesoureiro PDG Gueia. Fez um alerta sobre nossa atuação no Conselho, dizendo que precisamos rever nosso conceito de procedimentos, não falando uma coisa aqui e dizendo outra lá fora. 5) Logo após o IPDG Presidente passou a palavra do PDG Andriani, Secretário do Conselho. O PDG Andriani agradeceu a oportunidade de, mais uma vez, responder pela Secretaria do Conselho, dizendo que vai procurar, dentro das suas limitações, desenvolver o cargo a contendo. Informou que vai deixar outras manifestações quando a palavra for aberta aos PDGs. 6) A seguir, o IPDG Presidente passou a palavra ao PDG Bazan, Tesoureiro do Conselho. O PDG Bazan também agradeceu sua indicação para o cargo. A exemplo daquilo que já havia sido dito quando da transferência de pastas, também falou sobre o almoço e abusos que estavam sendo cometidos pelos PDGs. E que agora, inclusive com a intervenção do PDG Tatão, tudo estava resolvido: o Conselho pagará apenas o almoço; os demais gastos, inclusive com bebidas, serão por conta de cada participante. 7) Continuando, o IPDG Presidente passou a palavra para o PDG Manoel, Diretor Social do Conselho. O PDG Manoel igualmente agradeceu sua indicação para o cargo. Lamentou e justificou sua ausência na 19.ª Convenção Distrital do LC-6, realizada em Franca. Informou que tem mantido a rotina dos seus registros sociais, inclusive de cumprimentos aos aniversariantes. 8) Dando andamento à Ordem do Dia, o IPDG Presidente passou para análise da proposta do PDG Andriani para alteração de procedimentos no CEG. Para que justificasse sua proposta, passou a palavra do PDG Andriani. Este informou, de início, que enviou cópia da proposta em 25 de junho de 2018 para todos os PDGs integrantes do Colegiado, para que os mesmos a analisassem com a devida calma e antecedência, apresentassem suas críticas e enriquecessem o assunto com seus abalizados conhecimentos ou outras eventuais inclusões. O PDG Andriani disse que recebeu resposta de apenas 3 PDGs: Sérgio, Gueia e Tatão. Como apenas dois dos presentes tinham em mãos a proposta do PDG Andriani, este afirmou que havia necessidade da sua leitura, que estava embasada nos seguintes termos: “Todos conhecem a admiração e respeito que tenho pelos queridos Ex-Governadores que fazem parte do Conselho. E essa admiração não é apenas um conceito pessoal, mas, também e acima disso, um reconhecimento por tudo que eles fizeram, muitas vezes com o próprio sacrifício individual, pelo engrandecimento e desenvolvimento do nosso Distrito. E é com base nesse respeito e admiração que me permito fazer alguns questionamentos: Para que serve ou para que está servindo o nosso Conselho de Ex-Governadores? O que de prático, nos últimos anos, o Conselho propôs ou inseriu na administração do Distrito? Sugeriu ou lutou por alguma mudança? Fez valer a sua vontade, mesmo que para isso tivesse que se insurgir contra alguma norma? Alguma vez levantou a voz contra alguma coisa que estivesse contrariando vontades? Não! Durante todos esses últimos anos passou discutindo coisas que não levaram a nada. Discutimos, discutimos, mas voltamos sempre para um lugar de onde nunca saímos. O mundo leonístico mudou: os velhos costumes do Conselho, não. Sei que o CEG está engessado pelo que determina o Estatuto do Distrito. Nosso diploma consta, em seu artigo 18, que o Conselho é um órgão “opinativo e consultivo”, e que tem por finalidade “dirimir dúvidas quando à aplicação dos objetivos leonísticos, da infringência ao Código de Ética, e outros assuntos a critério do Governador”. Isso é muito pouco, pouquíssimo, e considero que devemos exigir mudanças se quisermos ser realmente um órgão objetivo e atuante. Haverá necessidade de mudança no Estatuto? Que se mude! Mahatma Gandhi já deixou escrito que temos de nos tornar a mudança que queremos ver. Considero que a atuação, o esquema e a metodologia do Conselho está ruim. E se está ruim, pode piorar com a modernização que está à vista. E esta máxima vem ao encontro daquilo que estou ousando propor. Precisamos nos modernizar e tentar alcançar, agora, uma lucidez que está ausente do CEG há muitos e muitos anos. Se não atentarmos para as mudanças que são necessárias, tudo continuará exatamente como está. Tenho certeza que alguns de nós, Ex-Governadores, veem com desalento nossa própria atuação junto ao Conselho. Na verdade, em minha modesta opinião, se uma modernização no CEG não for efetivada com responsabilidade, as coisas tendem a piorar inexoravelmente. Por outro lado, uma mudança de atuação de nossa parte será de grande valia para o próprio Distrito. Melhorar nossa atuação para fortalecer a Governadoria não é uma tarefa impossível, nem mesmo complicada. Dalai Lama disse que só existem dois dias no ano que nada pode ser feito. Um se chama ontem e o outro se chama amanhã. Portanto, hoje é o dia certo para as mudanças que estou pretendendo sugerir. O CEG precisa restaurar a esperança de contribuir para fortalecer o Distrito. Vencer o pessimismo e a passividade, eis o desafio. Precisamos analisar com seriedade quem somos e para onde pretendemos ir. Ou mudamos radicalmente nossa forma se agir ou ficamos parados no espaço/tempo do nada, deixando tudo como está para ver como fica. Não vamos cair no delírio de voltar ao passado para saber como nossa situação atual começou ou procurar encontrar culpados. O importante, no caso que estou propondo, é de tomada de posição e coragem para mudar radicalmente o estado atual. É hora de examinar se vale a pena manter o CEG no estado atual, que soa ineficaz e obsoleto. O que estou comentando e propondo como sugestão: 1) Os objetivos do CEG. Muitos PDGs costumam dizer que o CEG é um grande colaborador da Governadoria. Porém, quando foi a última vez que algum de nós contribuiu com alguma ideia efetiva que tenha sito aproveitada pela Governadoria? Experimentemos fazer um exercício: que cada um de nós, Ex-Governadores, pegue uma folha de papel e anote uma, duas ou três efetivas indicações que tenha feito, nos últimos anos, para ajudar ou mudar procedimentos da Governadoria; e ao lado de cada uma delas escreva o resultado apresentado e as lições aprendidas. Precisamos parar de sonhar que o nosso CEG é perfeito. J. R. Rowling já escreveu que “não faz bem se esconder em sonhos e esquecer de viver”. É preciso ter sonhos, pois são eles que nos mantém quando as coisas parecem sombrias. Eles são o que nos motivam e nos fazem manter um ritmo constante. No entanto, passar muito tempo sonhando pode nos levar a esquecer de viver o momento atual. O Conselho não deve se limitar a ser um órgão “opinativo e consultivo” da Governadoria. O CEG deve ser um órgão orientador, facilitador e auxiliar da Governadoria na implementação dos seus objetivos e atuar no aprimoramento das suas próprias metas. E não venham dizer que isso seria uma interferência na atuação do Governador, pois é exatamente o contrário: é uma efetiva colaboração para que ele tenha êxito e sucesso na sua missão. Como poderá ser feito isso? Tentarei explicar no próximo item. Haverá necessidade de mudança no Estatuto? Haverá! Que se mude! A Convenção Distrital está aí para aprovação dos projetos de resolução (moções) que se fizerem necessários. Aliás, no meu modesto entendimento, o Conselho poderá, ao invés de dois ou três artigos, ter um título específico e exclusivo no Estatuto do Distrito. Exemplo: “Titulo X – Do Conselho de Ex-Governadores do Distrito”. 2) Propostas do CEG. O Conselho poderá analisar e discutir assuntos que envolvam a parte administrativa do Distrito e, ao final, recomendar ao Governador para que este, se achar por bem, e após ouvido o Conselho Distrital, os implantes através de Resoluções. Isso poderá. Inclusive, aliviar o trabalho nas Convenções Distritais. Dou um exemplo prático: Durante a 19.ª Convenção Distrital do LC-6, realizada na cidade de Franca, no dia 29 de abril de 2018, foram analisados e submetidos à apreciação dos Delegados credenciados 12 Projetos entre os de Resolução e Recomendação. Destes, apenas 2 diziam respeito a Estatutos e Regulamentos. Os outros 10 que foram aprovados, dizem respeito a assuntos e procedimentos exclusivamente administrativos. Pois bem! Essas 10 propostas poderiam ter passado pelo crivo do CEG, que as analisariam e, depois, com as devidas justificativas, e via Presidente do Conselho, seriam encaminhadas ao Governador do Distrito. Este, após os tramites regulares, as implantaria no Distrito através de resoluções. Apenas as propostas relativas a estatutos e regulamentos seriam analisadas e aprovadas pela Convenção Distrital. Isso, na prática, faria o CEG trabalhar efetivamente e colaborar com eficácia junto à Governadoria. A efetivação dessa proposta daria responsabilidade ao CEG e aliviaria o trabalho do Governador. 3) Reuniões fechadas. Desde que participo do Conselho suas reuniões são fechadas, ou seja, não se permite que sejam assistidas por ninguém. Apenas na gestão do PDG Gueia, pelo que me lembro, ele permitiu que as Domadoras permanecessem no recinto. Um verdadeiro absurdo! Todas as reuniões leonísticas são abertas e podem ser assistidas por qualquer associado do Lions que esteja em gozo dos seus direitos. Inclusive na Diretoria Internacional. Por que apenas as reuniões do CEG são fechadas? Precisamos eliminar essa prática arcaica e ditatorial. As reuniões do Conselho precisam ser abertas a todos os interessados, como assistentes. Estamos, hoje, numa política de retrovisor. 4) Divulgação dos trabalhos. Pouquíssimos Clubes e associados do Distrito sabem hoje o que é o CEG e quem é o seu Presidente. Eu pesquisei! Quem desejar que vá a campo e confira! E por que? Porque não há divulgação do nosso trabalho, quem somos ou porque existimos! As atas do Conselho são editadas e distribuídas apenas para os Ex-Governadores. O conteúdo das mesmas fica apenas entre nós. Por isso somos desconhecidos! Por isso ninguém sabe o que fazemos! Há necessidade da divulgação dos nossos trabalhos. Cópias das nossas atas devem ser enviadas aos Clubes, ao staff da Governadoria, aos Coordenadores de Região e Divisão, aos Assessores e Assistentes Distritais, e divulgadas no site do Distrito. Os Clubes precisam saber que estamos abertos e dispostos a aceitar qualquer sugestão para análise e eventual encaminhamento. Somente dessa forma é que poderemos participar e colaborar com a unidade distrital, tão necessária à implementação da prática leonística. 5) Participação do Governador e dos Vice-Governadores. É comum convidarmos o Governador e os Vice-Governadores do ano para que participem das nossas reuniões, “como convidados”. Está certo que Conselho é dos Ex-Governadores. Mas por que os convocamos como convidados? Convidado significa que não devem “dar palpites ou opiniões”. Mas amanhã eles não estarão entre nós como Ex-Governadores? Então, no meu entender, eles devem participar como se fossem membros do Conselho. Opinando, trazendo sugestões, apresentando propostas. Afinal, muitas sugestões ou propostas apresentadas no Conselho geralmente influenciarão ou serão absorvidas em suas futuras gestões. Ou isso não é verdade? 6) Utilização do nosso espaço no site do Distrito. O conselho possui um espaço no site do Distrito LC-6. Mas o que ali está publicado são apenas registros administrativos (quem são os membros, relação dos PDGs falecidos e pouca coisa mais). Até o nosso Regimento Interno que lá está inserido é totalmente defasado e do ano de 2010, quando duas ou três edições posteriores já foram aprovadas e editadas. Precisamos usar o site do Distrito para divulgação do nosso trabalho. Precisamos nos abrir para um diálogo e entendimento com os Clubes e dirigentes do Distrito. Podemos ser um canal de comunicação entre eles e a Governadoria. Mas, para tal, é preciso que eles nos conheçam e saibam para o que viemos”. Essa foi a proposta que apresentamos. Logo que o PDG Andriani terminou a leitura da sua proposta, o PDG Piton insurgiu-se de forma veemente contra a mesma, dizendo que o Conselho é um órgão consultivo da Governadoria e que ninguém poderia querer mudar o que está escrito. Foi o bastante para que a discussão se generalizasse. Diversos PDGs se manifestaram, mas não se chegou a um consenso comum. Diante do impasse, que já tinha alcançado alguns minutos de prós e contras, o IPDG Chiquetto, em comum acordo com os demais participantes, sugeriu que o PDG Andriani reencaminhasse a proposta aos Ex-Governadores, solicitasse nova análise, e que o assunto voltasse a ser discutido na próxima reunião. Observação: O PDG Andriani, na segunda-feira seguinte à reunião, dia 30 de julho de 2018, enviou a seguintemensagem a todos os PDGs do Distrito LC-6: “Sobre a confusão gerada durante a 1.ª reunião do Conselho de Ex-Governadores do Distrito LC-6 deste ano leonístico, realizada no último dia 28, em Orlândia, e registrada quando da proposta que fiz para alterar procedimentos do Colegiado, tenho a comentar o seguinte: 1) Depois da discussão iniciada pelo PDG Piton, que foi visível e radicalmente contra a proposta, e após intervenção de inúmeros Ex-Governadores, ficou decidido, pelo Colegiado, que eu deveria reenviar a proposta para nova análise e manifestação dos Ex-Governadores, a fim de que o assunto voltasse a ser analisado na próxima reunião. 2) NÃO VOU REENVIAR A PROPOSTA. 3) Decidi que vou retirá-la de pauta e não mais apresenta-la (vou jogá-la no lixo). Quem quiser propor qualquer alteração no funcionamento do Conselho, que o faça. Ou deixe ficar como está para ver como é que fica, mantendo o Colegiado com uma estrutura do século passado e sem se ater às modernas modificações que estão envolvendo o leonismo. Eu não emitirei mais qualquer “palpite” a respeito do assunto. 4) Essa minha decisão de jogar a proposta no lixo não impedirá, contudo, que eu aborde o assunto em uma das minhas mensagens que publico na minha coluna do site do Distrito. Isso eu farei! Não tenham dúvidas. Só ficarei impedido de fazê-lo se algum dos pretensos donos do Distrito tomar alguma providência para retirar a coluna do sistema. E o farei porque continuo acreditando que os objetivos e as propostas do CEG devem ser mudadas; porque não aceito mais reuniões fechadas; porque acredito que a divulgação dos trabalhos do CEG deve ser feita para todos os Clubes do Distrito e seus associados; porque tenho convicção que o Governador e os Vice-Governadores do ano não devem participar das nossas reuniões apenas como convidados; porque acredito que precisamos ocupar nosso espaço no site do Distrito para divulgação dos nossos trabalhos. 5) De minha parte, assunto encerrado e liquidado.” 9) Indo adiante na Ordem do Dia, o IPDG Chiquetto, Presidente, abriu a jaula para palavra livre aos PDGs presentes. 10) O PDG Lauro manifestou sua satisfação por estar presente em mais uma reunião do Conselho. Disse que precisamos colaborar para que a Governadora Cidinha tenha sucesso em sua missão. 11) O PDG Osvaldecir ponderou que o leonísmo é dependente de Lions Internacional, e que é a partir de lá que devemos tomar nossas decisões. 12) O PDG Bittar desejou uma feliz gestão ao IPDG Chiquetto e elogiou o número de participantes na reunião de hoje. 13) O PDG Piton disse que regulamentar muita coisa engessa o movimento leonistico. 14) O PDG Sérgio disse se sentir orgulhoso de ter sido Governador do Distrito. Ressaltou o fato do nosso distrito ser muito respeitado em todo Distrito Múltiplo, mas disse que para mantermos essa posição é necessário que continuemos trabalhando. 15) O PDG Hairton afirmou que, desde que participa do Conselho, tem se sentido útil. Sugeriu que o balancete da Governadoria volte a ser publicado no BIG. 16) O PDG Gueia afirmou que a participação do Conselho precisa ser democrática, e que precisamos atuar para beneficiar o Distrito. 17) A PDG Ana Maria justificou suas ausências anteriores. Disse que precisamos evitar discussões desnecessária, afirmando que quando uma proposta é boa precisa ser discutida. Disse ser favorável que os PDGs façam parte do Conselho Distrital. Afirmou que não foi consultada sobre a constituição da nominata. E desejou sucesso à Governadora Cidinha Pellizzon em sua gestão. 18) O PDG Amado justificou suas ausências em reuniões anteriores. Comentou o drama pessoal que tem vivido nos últimos tempos. 19) o PDG Viotto acentuou que o Conselho tem muito conhecimento leonístico, que deve ser aproveitado pelos que tem interesse. Sugeriu novas reuniões do Conselho na sede de Taquaritinga. 20) O PDG Tatão também desejou sucesso à Governadora Cidinha Pellizzon em sua caminhada neste ano leonístico 2018/2019. Afirmou que o Conselho deve se envolver e resolver problemas graves que ocorram no âmbito do Distrito. 21) O PDG Caliento comentou sobre as metas que sempre procurou atingir deste que ingressou no leonismo. Relatou problemas que já enfrentou, citando o caso de Jales. Que, atualmente como Vice-Governador, vai continuar fazendo com que o Distrito seja cada vez mais atuante. 22) O CL Gustavo manifestou sua satisfação em participar das reuniões do Conselho, dizendo que, para ele, é um verdadeiro aprendizado. Informou que, como Vice-Governador, tem participado de todos os treinamentos para o quais é convocado. Cumprimentou as Diretorias anterior e atual do Conselho pela atuação registrada. 23) A DG Cidinha Pellizzon disse estar feliz e agradeceu a presença de todos. E que deseja que todos os Ex-Governadores procurem orientá-la no que for possível. 24) O PDG Manoel cumprimentou o IPDG Chiquetto pela condução dos trabalhos no dia de hoje. Disse que antigamente as instruções eram poucas, mas que hoje os treinamentos são muitos, possibilitando um aprimoramento cada vez intensivo por parte dos interessados. Para surpresa de todos, sugeriu que os Ex-Governadores também participem dos treinamentos que são oferecidos pela Governadoria e por Lions Internacional. 25) O PDG Bazan cumprimentou o IPDG Chiquetto e disse estar satisfeito por ter sido convidado para fazer parte do Conselho como Tesoureiro. Cumprimentou e desejou sucesso à Governadora Cidinha Pellizzon. Disse concordar com a retirada de pauta da proposta apresentada pelo PDG Andriani, para melhor análise por parte dos Ex-Governadores. 26) Prosseguindo com a jaula aberta dos PDGs, o IPDG Chiqueto disse que, propositalmente, deixou o PDG Andriani por último, por estar ciente que este estava com um pacote de propostas para encaminhamento, passando-lhe a palavra, 27) O PDG Andriani, inicialmente, fez uma indagação ao IPDG Chiquetto. Disse não recordar se foi na 1.ª ou 2.ª reunião do Conselho do ano leonístico anterior que entregou ao então Governador Chiquetto, para análise, uma proposta para que fosse decretado luto oficial de 3 dias no Distrito sempre que ocorresse o falecimento de algum Companheiro, Companheira ou Domadora. Fez ampla justificativa da proposta, anexando-a à mesma, inclusive, sugestão da circular e da resolução que poderia ser expedida para os Clubes do Distrito. Disse não ter tido retorno de qualquer providência tomada a respeito. O IPDG Chiquetto disse que a resolução foi emitida. O PDG Andriani, como não recebeu qualquer material a respeito, requereu que o IPDG Chiqueto lhe enviasse uma cópia da resolução que afirmou ter editado. 28) Na sequência, o PDG Andriani encaminhou a seguinte sugestão à Governadora Cidinha Pellizzon: “O Regimento de Convenções do Distrito LC-6, depois do Estatuto, é o mais importante documento normativo do Distrito. Nosso atual Regimento de Convenções foi elaborado no ano leonístico 2001/2002, na gestão do Governador Antonio Damasceno Lima, e está em vigor até os dias de hoje. Foi homologado apenas no ano leonístico 2004/2005, e mais precisamente no dia 14 de abril de 2015, na gestão do Governador Antonio Paulo Caliento, através de uma comissão que teve como Presidente o PDG Altayr Ribeiro da Silva e como membros o PDG Ezio Athayde de Souza, o PDG Alcides Viotto, o PDG José Reynaldo Nascimento Falleiros, o PDG Mário Betarello e o PDG Lauro Hyppólito. Desnecessário dizer que está significativamente defasado, trazendo práticas leonísticas do século passado. Um dos seus contrassensos para os dias de hoje, só para exemplificar, está no seu artigo 16.º: “A sessão de instalação é aberta pelo Diretor Social da Convenção, que posteriormente passa a direção dos trabalhos para o Presidente do Clube anfitrião ou a um dos Presidentes de um dos Clubes anfitriões”. Urge sua total reforma e atualização, trazendo-o para as realidades leonísticas existentes neste ano de 2018. Diante do fato, estou sugerindo à Governadora Cidinha Pellizzon que, através de resolução, nomeie uma comissão de alto nível para propor a reforma e atualização do Regimento de Convenções do Distrito LC-6, que deverá ser coordenada pelo Assessor Distrital de Estatutos e Regulamentos deste ano leonístico, PDG Maurício de Souza, e ter o projeto submetido à análise e aprovação durante a 20.ª Convenção Distrital, que será realizada em abril de 2019.” 29) Logo após, o PDG Andriani fez o seguinte questionamento ao IPDG Chiquetto: “Abordei em nossa última reunião, realizada em Franca, no dia 28 de abril, a questão do novo modelo de estrutura para os Lions Clubes que a Associação Internacional propôs para ser implantada a partir deste ano leonístico. Manifestei, naquela ocasião, minha preocupação com a proposta e disse que o assunto era de extrema gravidade. Disse que Lions Internacional estava propondo um mundo de fantasia. Criaram uma estrutura digna do próximo século, quando muitos dos nossos Clubes ainda estão no século passado e até mesmo na época das carroças. Criaram e sugeriram a implantação de uma estrutura com 22 cargos no Clube. Existem, em nosso Distrito, um máximo de 3 ou 4 Clubes que podem arcar de imediato com o novo organograma, na forma como está proposto. A grande maioria dos nossos 64 Clubes não tem estrutura e nem mesmo pessoal qualificado para arcar com a fantástica estrutura proposta. Pelos dados de hoje, dos 64 Clubes do nosso Distrito 24 estão com menos de 20 associados, e, desses 24, dez estão com menos de 10 associados. Como encarar essa nova estrutura? Lions Internacional, vez ou outra, lança programas destinados a aperfeiçoar e atingir os objetivos do nosso movimento. Esses programas, geralmente, são lançados para ir se aprimorando e fincando raízes com o passar do tempo. E isso tem razão de ser, pois as grandes ideias somente são alicerçadas definitivamente com o desenvolver das suas aplicações práticas. Agora, no entanto, Lions Internacional lançou um novo modelo de estrutura para os Lions Clubes para aplicação imediata, já neste ano leonístico 2018/2019. O que me impressiona, como disse naquela nossa última reunião, é que empurraram a nova estrutura goela abaixo, de supetão, e ninguém questionou. Solicitei ao então Governador Chiquetto, naquela nossa última reunião de abril, que ele levasse o assunto para discussão na reunião do seu Colegiado do Distrito Múltiplo, que seria realizada no mês de maio, e apresentasse um veemente protesto junto aos dirigentes do Distrito Múltiplo sobre como a proposta de Lions Internacional foi recebida e repassada aos Governadores, indagando, entre outras coisas: - Qual foi o questionamento que a então Presidente do DMLC fez junto a Lions Internacional quando recebeu a proposta? - Indagou se Lions Internacional conhece a realidade dos nossos Clubes? - Chegou pelo menos a pedir uma carência maior para que a nova estrutura fosse implantada? Acredito que o Companheiro Chiquetto, zeloso que é quando se trata da defesa dos interesses leonísticos, levou o assunto para discussão no seu Colegiado no DMLC e. por isso, gostaria de saber o resultado das suas gestões.” O IPDG Chiquetto esclareceu que o assunto mereceu atenção e foi discutido nas reuniões realizadas no DMLC. A preocupação, aliás, foi de todos os Governadores que pertenciam ao seu Colegiado. E, segundo ele apurou junto ao DMLC, ficou estabelecido que não haverá necessidade de implantação da nova estrutura para os Lions Clubes de imediato, ainda neste ano leonístico, e que mesma deve ocorrer paulatinamente, à medida que os Clubes forem se estruturando.   30) Dando sequência aos seus questionamentos, o PDG Andriani encaminhou a seguinte questão ao IPDG Chiquetto: “Os Delegados presentes na 19.ª Convenção Distrital do LC-6, quando o estimado Companheiro era Governador do Distrito, aprovaram dois Projetos de Recomendação e um Projeto de Resolução, a saber: 1) ‘Recomenda ao Distrito Múltiplo LC gestões junto às entidades do exterior que repassam recursos financeiros para as Organizações Não Governamentais do Brasil, a fim de que os Lions Clubes sejam incluídos entre as entidades beneficiadas’; 2) ‘Propõe a nomeação de uma comissão especial, composta por dirigentes indicados pelos Presidentes dos Conselhos de Governadores, para definir a demarcação oficial do território de cada Sub-Distrito pertencente aos quatro Distritos Múltiplos do Brasil’; 3) ‘Propõe estudos da AGDL-Associação dos Governadores dos Distritos Múltiplos, através da designação de uma comissão de alto nível, para escolha da denominação oficial dos filhos dos associados dos Lions Clubes que não pertençam aos movimentos Leoísticos e Castorísticos, para padronização de uma tratativa única para todo o território nacional’. Tais projetos, naturalmente, foram encaminhados para análise e apreciação da 19.ª Convenção do Distrito Múltiplo LC, realizada no mês de maio. Gostaria que o Companheiro informasse ao Conselho: - Os projetos foram regularmente encaminhados ao Distrito Múltiplo LC? - Foram analisados durante a Convenção? - Qual o resultado da análise? Houve retorno?”. O IPDG Chiquetto informou que os projetos foram encaminhados para apreciação do Distrito Múltiplo. Nesse instante, houve intervenção do PDG Piton, que era membro da Comissão que fez análise dos projetos no Distrito Múltiplo, informando que os projetos não foram aprovados por terem sido encaminhados de forma errada pela Governadoria. O PDG Andriani se disse frustrado com a situação, mas disse que não vai esmorecer, pois pretende reencaminhar as propostas em uma próxima oportunidade. 31) Ainda dentro da sua fala, o PDG Andriani encaminhou a seguinte manifestação à Governadora Cidinha Pellizzon: “O atual Estatuto do Distrito LC-6 foi aprovado no ano leonístico 2008/2009, entrando em vigor no dia 01 de julho de 2009. O projeto do documento é de minha autoria. Apesar de relativamente novo, o Estatuto do Distrito LC-6 está precisando urgentemente de uma revisão e atualização, para se saber o que precisa ser modificado, retirado ou incluído, levando-se em conta, principalmente, as alterações ocorridas no leonismo nos últimos 10 anos. Só para ficar com um exemplo comum: nosso Estatuto ainda não contempla a figura do 2.º Vice-Governador do Distrito, quando logo teremos, também, que começar a falar em 3.º Vice-Governador, com base, inclusive, na própria atividade da Associação Internacional, que já elegeu o seu 3.º Vice-Presidente Internacional. No ano passado, atendendo convocação do então Governador Chiquetto, tentei elaborar um projeto nesse sentido mas não consegui sucesso, devido principalmente à falta de apoio e colaboração dos membros da nossa família leonistica. Em que pese esse fato, providências precisam e devem ser tomadas para regularização do nosso documento maior. Dessa forma, estou sugerindo que a nossa Governadora 2018/2019, através de resolução, nomeie uma comissão de alto nível para propor a reforma e atualização do Estatuto do Distrito LC-6, que deve ser coordenada pelo seu Assessor Distrital de Estatutos e Regulamentos deste ano leonístico, PDG Maurício de Souza, e cujo projeto deverá ser submetido à análise e aprovação durante a realização da 20.ª Convenção Distrital do LC-6, que será realizada em abril de 2019.”   32) Na sequência, o PDG Andriani entregou a seguinte manifestação à Governadora Cidinha Pellizzon: “Foi aprovado pelos Delegados presentes na 19.ª Convenção do Distrito LC-6, realizada em Franca no dia 29 de abril de 2018, o seguinte Projeto de Resolução: ‘Institui e regulamenta o Concurso Anual de Instrução Leonística no Distrito LC-6 da Associação Internacional de Lions Clubes’. O projeto aprovado, em suas considerações, pondera que a instrução leonística serve para manter os associados de um Lions Clube atentos e conscientes a respeito da filosofia do movimento leonístico, das leis que o regem, da sua organização e, acima de tudo. Da importância do nosso movimento com a causa. Considera, também, que uma das formas de manter viva a chama dos nossos ideais é incentivar e incrementar a prática da instrução leonística durante a realização das assembleias dos Clubes. Além de propor a instituição do concurso, o projeto apresenta também um pormenorizado regulamento onde, através de 10 artigos, 2 parágrafos e 9 incisos, são definidos os objetivos e estabelecidas as regras gerais para o desenvolvimento do concurso. Como o projeto em questão foi aprovado e, consequentemente, está vigorando, sugiro que a Companheira Governadora emita uma resolução divulgando o seu texto para todos os Clubes do Distrito, anexando à mesma, para evitar qualquer dúvida: 1) uma cópia do projeto aprovado na 19.ª Convenção Distrital; 2) uma cópia do regulamento que o instituiu; 3) e autorizando o Assessor Distrital de Instrução Leonística designar a comissão especial que será responsável pela avaliação das instruções enviadas, conforme estabelece o artigo 8.º do regulamento do concurso.” 33) Na sequência, o PDG Andriani entregou à Governadora Cidinha Pellizzon documento vazado nos seguintes termos: “Foi aprovado pelos Delegados presentes na 19.ª Convenção Distrital do LC-6, realizada em Franca no dia 29 de abril de 2018, o seguinte Projeto de Resolução: ‘Institui e regulamenta o Concurso Anual de Publicações Leonísticas no Distrito LC-6 da Associação Internacional de Lions Clubes’. O projeto aprovado assegura que uma das maneiras, talvez a mais eficaz, que um Lions Clube tem para mostrar e registrar sua participação em benefício do nosso movimento é através da sua publicação oficial, seja ela um boletim, jornal, tabloide ou revista. Pondera também que, além de divulgar o leonísmo, apresentar à comunidade a importância do trabalho que desenvolve, lançar e divulgar novas ideias e projetos. A publicação leonística serve principalmente como memória do Clube, já que ela, como seu órgão oficial, registra opiniões, tendências e realizações desenvolvidas durante uma gestão. Diz igualmente o projeto que a publicação leonística tem a importante missão de informar aos associados do Clube, â comunidade, ao Distrito LC-6 e ao Distrito Múltiplo, com a maior fidelidade, as notícias leonísticas e as do interesse do município, bem como apresentar trabalhos, também de cunho leonístico, elaborados por Companheiros, Companheiras, Domadoras e Leos. Além disso, ela expressa a opinião e linha de orientação do Clube, sempre com o objetivo maior de dar suporte de comunicação de que tanto necessita o movimento leonístico. Além de propor a instituição do concurso, o projeto aprovado traz, também, um pormenorizado regulamento onde define seus objetivos, de quem pode participar, da organização, das inscrições, da vigência, dos critérios de avaliação, das premiações e das disposições finais. Como o projeto em questão foi aprovado e, consequentemente, está vigorando, sugiro que a Governadora emita uma resolução divulgando o seu texto para todos os Clubes do Distrito, anexando à mesma, para evitar qualquer dúvida; 1) uma cópia do projeto aprovado na 19.ª Convenção Distrital do LC-6; 2) uma cópia do regulamento que o instituiu; 3) e nomeando um Coordenador do concurso e da comissão que o administrará, a qual terá total autonomia no desenvolvimento dos seus trabalhos e ficará sob a supervisão da Governadoria.” 34) Ainda com a palavra, o PDG Andriani entregou a seguinte mensagem à Governadora Cidinha Pellizzon: “Foi aprovado pelos Delegados presentes na 19.ª Convenção Distrital do LC-6, realizada em Franca no dia 29 de abril de 2018, o seguinte Projeto de Resolução: ‘Propõe a instituição da prática, para a Governadoria do Distrito LC-6, de se posicionar publicamente, com a anuência do Conselho Distrital, sempre que houver fatos candentes que possam criar desconforto à comunidade brasileira’. O projeto aprovado recomenda que a Governadoria do Distrito, pela importância da sua força, se posicione publicamente sempre que fatos graves forem registrados no território nacional, tais como impunidade, violência, corrupção, falta de civilidade, violência de trânsito, entre outros. Considera que é fundamental que se ponha em prática o debate em torno das formas de ação que fortaleçam o leonísmo. Sugere o projeto que fica instituída, em cada reunião do Conselho Distrital, a prática de manifestação, através de um documento consignado e aprovado pela maioria dos membros do Conselho Distrital, dirigido à sociedade, denominado ‘Carta da Governadoria do Distrito LC-6 da Associação Internacional de Lions Clubes à comunidade’. Ressalta ainda o projeto que a carta não terá qualquer caráter político-partidário, sendo sua finalidade a de tão somente propagar os princípios de bom governo, boa cidadania e interessar-se pelo bem-estar cívico, cultural, social e moral da comunidade, princípios fundamentais da filosofia leonística e apontando fatos que mereçam análise e discussão por parte das comunidades. Sugere o projeto, por fim, que a prática da adoção dessa medida seja incluída, onde couber, no Estatuto do Distrito LC-6. Como o projeto em questão foi aprovado e, consequentemente, está vigorando, sugiro que a Governadoria emita uma Resolução: 1) divulgando a proposta para todos os Clubes do Distrito, anexando à mesma, para evitar qualquer dúvida, uma cópia do projeto aprovado durante a 19.ª Convenção Distrital do LC-6, e sugerindo, inclusive, que os Clubes enviem para a Governadoria qualquer sugestão que tenham em torno do assunto para avaliação e eventual aproveitamento; 2) entregando cópia da resolução à comissão que vai aprovar a reforma e atualização do Estatuto do Distrito LC-6, para que a situação proposta seja incluída em nosso documento maior.” 35) Prosseguindo, o PDG Andriani entregou a seguinte mensagem à Governadora Cidinha Pellizon: “Foi aprovado pelos Delegados presentes na 19.ª Convenção Distrital do LC-6, realizada em Franca no dia 29 de abril de 2018, o seguinte Projeto de Resolução: ‘Implanta no Distrito, oficialmente, a ritualística de funeral antes do sepultamento de algum Companheiro Leão, Companheira Leão ou Domadora’. O projeto aprovado ressalta que a perda de algum Companheiro Leão, Companheira Leão ou Domadora, pelo falecimento, ocasiona um sentimento de profunda tristeza entre os membros da família leonística. Considera ainda que o falecimento de algum membro da família leonística, além da dor que causa, deve ser respeitosamente referenciado por parte do Clube ao qual ele pertence. O projeto estabelece algumas providências: quando do falecimento da algum CL, CaL ou DM, a Diretoria do Clube deverá designar um Companheiro ou Companheira Leão para, por parte do Lions, quando houver evento fúnebre, prestar as homenagens leonísticas em seu nome, como avisar todos os associados, expor o estandarte do Clube, cobrir a urna funerária com a bandeira do Lions, entre outras. E, antes da saída do féretro, o CL ou CaL responsável deverá reunir os associados do Clube à volta da urna e ler a mensagem leonística de funeral que está inserida no projeto. Como o projeto em questão foi aprovado e, consequentemente, está vigorando, sugiro que a Governadoria emita uma resolução divulgando a proposta para todos os Clubes do Distrito, anexando à mesma, para evitar qualquer dúvida, uma cópia do projeto aprovado durante a 19.ª Convenção Distrital do LC-6.” 36) Por fim, o PDG Andriani encaminhou a seguinte proposta à Governadora Cidinha Pellizzon: “Foi aprovado pelos Delegados presentes na 19.ª Convenção Distrital do LC-6, realizada em Franca no dia 29 de abril de 2018, o seguinte Projeto de Recomendação: ‘Recomenda aos Clubes do Distrito LC-6 critérios para que um associado ou associada assuma a Presidência do Clube’. O projeto aprovado diz que um grande número de associados(as) ativos de Clubes têm assumido a Presidência sem nenhum preparo ou reconhecimento para tal mister. Considera que é de grande responsabilidade o exercício da Presidência de um Lions Clube, tanto no que diz respeito à sua própria instituição, como a sua representação na comunidade, onde é indispensável que o associado ou a associada tenha pleno conhecimento do leonísmo e da Associação Internacional. Assegura o projeto, ainda, ser imprescindível um tempo mínimo para que qualquer associado adquira os conhecimentos que precisa dispor para presidir o Clube, o que indiscutivelmente é uma grande honra. E recomenda, ao final, que os Clubes adotem o critério de ser necessário para que um associado ou associada assuma a Presidência do Clube, em caráter normal, que seja associado ou associada ativa há pelo menos 3 anos, e que, inclusive, tenha participado de algum cargo na Diretoria por um período completo e cursos específicos de treinamento que são disponibilizados pela Governadoria do Distrito. Como o projeto em questão foi aprovado e, consequentemente, está vigorando, sugiro que a Governadora emita uma resolução divulgando a recomendação para todos os Clubes do Distrito, anexando à mesma, para evitar qualquer dúvida, uma cópia do projeto aprovado na 19.ª Convenção Distrital.” 37) Em suas considerações finais, o IPDG Chiquetto agradeceu a presença de todos, que foi altamente expressiva. Dizendo que vai tentar trazer um conhecimento mais eficaz no que diz respeito à parte financeira do Distrito, e informando que vai convidar pessoas especializadas para explicar esse funcionamento. Ressaltou que precisamos continuar colaborando para o progresso do Distrito. 38) O IPDG Chiquetto convidou o PDG Bittar para fazer a Oração pelo Brasil. 39) Exatamente às 12:47 horas o IPDG Chiquetto deu por encerrada a reunião e solicitou uma saudação ao Pavilhão Nacional. 40) Nada mais havendo, eu, PDG Antonio Domingos Andriani, Secretário do Conselho, lavrei e assinei a presente ata,