Solidariedade e Companheirismo

São a filosofia dos Lions Clubes

PDG ANTONIO DOMINGOS ANDRIANI

            A amizade como um fim em si mesmo, servindo de ponte para a solidariedade e o companheirismo. Esta é a filosofia básica de milhares de Clubes de Lions espalhados por todo o planeta. E tudo isso desde que o então corretor de seguros Melvin Jones fundou o movimento, em outubro de 1917, na cidade de Dallas, Texas, nos Estados Unidos. Sua intenção era agregar pessoas de várias atividades para se tornarem amigas uma das outras, pois somente assim o mundo se tornaria melhor.

            O movimento, ao longo desses 100 anos, ganhou adesão mundial e conta, hoje, com cerca de 1.400.000 associados, espalhados por quase 47.000 Clubes em 212 países e regiões geográficas em todo globo terrestre, nos quais o companheirismo e a prestação de serviços desinteressados é decorrência da integração entre seus participantes.

            Em favor da solidariedade ao próximo, os Clubes de Lions desenvolvem uma série de atividades beneficiando comunidades carentes, seja mantendo escolas, creches, asilos, hospitais, ou realizando campanhas para angariar recursos. Sem esquecer os programas universais com resultados fabulosos, como programa da visão que já arrecadou milhões de dólares no mundo inteiro para erradicar a cegueira reversível. Este programa, aliás, é a menina dos olhos do movimento leonístico. Uma outra atividade permanente é o “Lions Quest”, que procura esclarecer os jovens sobre várias questões como drogas e as moléstias sexualmente transmissíveis. O “Leo Clube” representa o exército acionado pela juventude leonistica e presta grande colaboração e serviço de apoio aos Lions Clubes.

            Para fazer parte do movimento é preciso que o cidadão seja uma pessoa de bem, com boas intenções e bom comportamento na sociedade. Seu nome é apresentado numa reunião da Diretoria do Clube e, sendo aceito, é convidado a se tornar um Companheiro Leão ou uma Companheira Leão. As pessoas entram para os Clubes de Lions e se destacam por se tornarem líderes.

            Além dos do seu Estatuto, das suas normas e do seu Código de Ética, os Lions Clubes baseiam seu trabalho nos limites tratados pelo seus Propósitos. O movimento evita, por exemplo, que nas suas atividades se trate de questões políticas ou religiosas. São por razões como estas que se pode esperar muito desses clubes de serviço.

            Os Clubes de Lions são formados por pessoas qualificadas da sociedade, que se empenham em servir ao próximo, procurando preencher o enorme vazio de falta de solidariedade e de nobreza que assolam os nossos dias.

            Ninguém é de um Clube de Lions para obter qualquer tipo de vantagem ou de benefícios em causa própria. Ao contrário, no Lions o associado tem uma obrigação principal e um único dever: o de servir o próximo desinteressadamente.

            Talvez seja por isso que muitas pessoas, exatamente por desconhecerem os objetivos do Lions, declinam de participar dessa admirável organização. É que a grande maioria faz uma ideia, que é a mais comum e genérica, qual seja, a de admirar sem de achegar, querendo mas não ocupando seu lugar nesse espaço maravilhoso que é o movimento leonístico.

Adicionar comentário

Cuidado com os termos para não ser banido.


Código de segurança
Atualizar

3º RGD 3 e 4 Fev/18 

Auriflama-SP 03 e 04 Fevereiro 2018
7
7
2
2

Usuários Online 

Temos 67 visitantes e Nenhum membro online

Login 

Bem Vindo ao Distrito LC-6!

Distrito LC-6

Visitantes

899580
Hoje
Ontem
Esta Semana
Última Semana
Este Mês
Último Mês
Total
2678
843
6799
807052
38273
64512
899580

Seu IP: 54.225.16.10
22-11-2017 22:11

Curtir No FaceBook 

Scroll to top